sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Coordenador da CATRANS vai a Câmara mas perguntas ainda ficam sem respostas

A convocação do Coordenador da CATRANS (Coordenadoria de Trânsito de Cataguases), Capitão Hélio de Andrade, acabou não respondendo a maioria das perguntas da população que compareceu para assistir a sessão. O motivo, foi porque a convocação do vereador Walmir Linhares, foi realizada em 2013, quando as demandas eram outras e foi atendido somente agora. O vereador chegou a fazer outro requerimento este ano, mas como foi aprovado a pouco tempo, acabou não indo para a pauta.

Capitão Hélio de Andrade respondendo o requerimento
Foto: Fernando
Desta forma, o coordenador, se limitou a responder apenas as 3 primeiras perguntas do requerimento, a primeira, referente ao fechamento da Praça Santa Rita no dia 23 de novembro de 2013, que segundo o Coordenador, se deu devido a realização de um filme no local. A segunda, sobre a realização de uma operação conjunta do Detran, Procon e Polícia Civil, realizada no dia 12 de novembro de 2013, que resultou em multa para as empresas de transporte coletivo de Cataguases. Conforme explicou Hélio de Andrade, a ação se desencadeou após reclamações no Procon e  foram verificados 11 veículos da Viação Bonança, com alguns lacrados, 2 veículos da Viação Dorico lacrados e 2 da Transportes Coletivos Leo, por defeito nos elevadores.

Alguns vereadores, reclamaram muito de não poder realizar as perguntas sobre o que está acontecendo atualmente nas linhas de ônibus do município, como o vereador Vinícius Machado que tentou fazer algumas perguntas sobre atrasos e falta de atendimento de alguns bairros, porém, o Coordenador disse que era para ele levar os documentos para ele, pois não poderia "responder de supetão". O vereador, Vinícius Machado, estranhou que o coordenador ainda não estivesse sabendo disto. "Você vai me desculpar a franqueza, nós estamos tentando debater com o capitão, a questão do transporte, só que as respostas que nós precisamos, infelizmente, não é o tema do requerimento, eu acho então que eu estou aqui fazendo papel nem sei de que. Será que só eu, vereador Vinícius, Walmir, será que só os vereadores estão vendo esta dificuldade em relação ao transporte? será que só a gente está vendo isso? é impossível imaginar uma situação destas? Então pra que serve o vereador? Qual é a função da gente?  Se a gente não pode perguntar porque a pergunta ofende, não pode perguntar porque tem de ser por escrito, não pode dar opinião porque tem de ter um número de pessoas na reunião. Que que eu estou fazendo aqui então? [...] É irresponsabilidade o que fizeram no transporte em Cataguases" desabafou o vereador.

Capitão Hélio, se mostrou insatisfeito com os vereadores que o ameaçaram com comissões de inquérito e de pedido de demissão. "Isso não vai resolver o problema do transporte público em Cataguases" disse o coordenador, que também levantou a questão de que no dia 15 de abril de 2015, termina o prazo para implantar o Plano de Mobilidade Urbana e que já deveria estar acontecendo as audiências públicas para discutir este plano. "Se este plano de mobilidade estivesse nas minhas mãos, tinha como eu executar os pedidos"

O presidente da Câmara, Fernando Pacheco, sugeriu que a Comissão Permanente de Obras e Serviços da Câmara,  possa investigar e promover a formação de Comissão de Assuntos Relevantes (CAR), Comissão Especial de Inquérito (CEI) ou audiências públicas para tentar chegar a soluções. "A gente quer achar um responsável, mas não é isso o mais importante, o mais importante é achar um solução [...] O que a gente não pode é sair daqui com uma falsa conquista, dizendo que nós vamos fazer [...] O que vocês vão sair daqui hoje levando, não são respostas que uma pessoa não pode dar, é uma condição que eu imagino, como presidente, eu posso colocar para os vereadores para nós atuarmos conclusivamente sobre esta pendenga toda." disse.

O vereador Walmir Linhares, disse que a única coisa que a AWM Turismo Ltda (Viação Dorico) não teria conseguido quando houve o decreto que retirou as linhas da empresa, foi o alvará do Corpo de Bombeiros e que segundo ele, a administração teria se precipitado e fez uma denuncia de que outra empresa de transporte coletivo teria pedido um empréstimo para comprar ônibus e que este fato teria motivado o Executivo a baixar o decreto. Segundo o vereador, o proprietário, Luciano Lopes Rocha Martins, gostaria de retomar as atividades pelo menos nos lugares onde não estão sendo assistidos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila