terça-feira, 28 de outubro de 2014

Suspeita de ebola em Viçosa é descartada pela Secretaria de Saúde

Na foto, o Secretário de Governo, Luciano Piovesan, o prefeito Ângelo Chequer, o
Secretário Municipal de Saúde, Norfino Pinto e o vereador Paulinho Brasília reunidos
no Hospital São Sebastião. / Foto: Viçosa Urgente
A noticia de que um jovem, de 24 anos, que deu entrada no Hospital São Sebastião em Viçosa nesta segunda-feira, por volta das 16h30, estaria contaminado com o vírus Ebola, deixou a população do município bastante apreensiva no início desta semana.

O rapaz que é estudante de doutorado em biologia da Universidade Federal de Viçosa (UFV), chegou há pouco de um congresso nos Estados Unidos. Durante 15 dias, ele passou pelas cidades de Nova York, Chicago e Dallas. Em um albergue, teve contato com um grupo de pessoas do Senegal, que não apresentavam indícios de doença. Após retornar, o rapaz apresentou quadro de febre alta, dor de garganta e erupções na pele.

A notícia teria se espalhado após um funcionário do hospital publicar a suspeita em uma rede social.

A Secretaria Municipal de Saúde, informou que assim que o jovem relatou o caso, todas as medidas de segurança padrão, como isolar o paciente por quatro horas e suspender o atendimento, foram tomadas, até a constatação do que realmente estaria acontecendo.

Uma médica do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS Minas), analisou os sintomas do rapaz por telefone e descartatou o Ebola. 

Às 21h30, o Hospital foi reaberto e o estudante recebeu alta.

O secretário de Governo, Luciano Piovesan, reuniu-se com o Prefeito e com o Secretário Municipal de Saúde na noite de segunda-feira para se inteirar sobre o assunto. "Noticiaram o caso de forma equivocada, o que gerou pânico na cidade. Mas tanto o hospital quanto a Secretaria de Estado de Saúde já descartaram a suspeita, inclusive o estudante já saiu da observação e permaneceu no hospital para o tratamento da febre, apenas", explicou.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde listou os motivos pelos quais o hospital foi orientado a suspender o isolamento. Segundo a pasta, o paciente não preenche critérios para caso suspeito de ebola, de acordo com o Plano de Contingência do Ministério da Saúde: não é proveniente de países onde está ocorrendo a transmissão (Guiné, Serra Leoa e Libéria), não teve contato e não cuidou de pessoas com suspeita ou com a doença, e nos Estados Unidos e no Senegal não há transmissão do ebola. 

Ainda de acordo com o secretário de Saúde de Viçosa, o paciente será acompanhado até a conclusão do diagnóstico. “Não pela suspeita de ebola, porque essa suspeita não existe, mas por seu quadro clínico, que pode ser algo viral ou bacteriano, como rubéola. Se tivéssemos um caso suspeito (de ebola), ele teria sido transferido imediatamente para um hospital de referência em Belo Horizonte”, finaliza.

Com informações do G1, Estado de Minas e Viçosa Urgente

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila