sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Emocionada, Jucélia Baesso é conduzida pelo povo em seu retorno a prefeitura de Santana de Cataguases

Após decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), rejeitar por unanimidade todos os embargos nos processos da prefeita Maria Jucélia Baesso Procaci e do ex-prefeito Manoel Luiz Matias, os vereadores de Santana de Cataguases, reuniram extraordinariamente na manhã desta sexta-feira (19), na Câmara Municipal, para dar posse a Jucélia Baesso e seu vice, Jose Eduardo de Lima, o Ze do Jandir.

A cerimônia contou com a presença de diversas autoridades, como a prefeita de Itamarati de Minas, Tarcília, o ex-prefeito de Cataguases, Willian Lobo de Almeida, o vereador de Cataguases, Walmir Linhares, entre outros e foi acompanhada por centenas de pessoas que lotaram o plenário Ataliba Chaves de Souza, bem como o lado de fora da Câmara e gritavam emocionada o nome de Jucélia.

Apos todos assinarem a Ata e o presidente da Câmara, Gumercindo Resende, declarar empossada a prefeita, ele agradeceu a todos e em especial aos advogados que atuaram no processo, anunciando que o ex-prefeito não havia mandado as chaves da prefeitura e que o povo deveria aguardar. "Tenho certeza de que coisas boas virão para os próximos anos, nós temos dois anos a frente para estarmos juntos. Jucélia, parabéns, você merece e muito mais o povo de Santana de Cataguases merece você como prefeita" disse.

Em seu discurso, Jucelia, muito emocionada, agradeceu a Deus e disse que quando se tem fé em Deus, ele envia anjos a sua frente e que um destes anjos, era seu advogado, Francisco Galvão. Jucelia, também disse que quando o juiz determinou a eleição suplementar, ela acatou mas que não abandonaria o processo e que se ganhasse voltaria para assumir o seu cargo de direito. "Foram dois anos incansáveis, com muitas orações, muitas palavras de apoio e tenho certeza que foram estas orações, as palavras e o desempenho dos advogados [...] Todos sabem o que é ter um pai idoso e uma mãe idosa que sofreu muita humilhação, mas graças a Deus, nós vencemos essa 'noite'". Ela também disse que irá caminhar junto com a Câmara Municipal e pediu a Deus que a paz enfim pudesse reinar no município.

Também, o vice-prefeito Jose Eduardo de Lima, o Ze do Jandir, disse que espera seguir até o fim do lado de Jucélia e que muitas coisas boas viriam para Santana.

Cadê as chaves?

Após a posse na Câmara Municipal, o povo acompanhou Jucélia até a prefeitura, com gritos de "cadê as chaves?", mas, as chaves para que ela pudesse entrar na prefeitura, sumiram, mesmo com a intervenção policial, não foi possível recuperar as chaves junto ao ex-prefeito Manoel Luiz Matias, deixando todas as pessoas que aguardavam para presenciar a entrada de Jucélia na prefeitura indignados. Segundo relatos de populares, o prefeito e seus secretários, estiveram ocupando a prefeitura até por volta da 1 hora da madrugada desta sexta-feira, tendo saído escoltado pela polícia. Ninguém soube explicar o motivo do ex-prefeito não ter cumprido a determinação da justiça e passado as chaves para a prefeita Jucelia. Para solucionar o problema, foi necessário chamar um chaveiro para abrir as portas da prefeitura, após a realização de um boletim de ocorrência.

Somente após o chaveiro conseguir abrir as portas da prefeitura, cerca de 2 horas depois da posse, que Jucelia finalmente pôde entrar na prefeitura como gestora municipal, acompanhada pelo povo que gritavam alegremente seu nome.

Em conversa exclusiva com o Site Mídia Mineira, Jucélia Baesso, falou sobre a emoção de estar voltando e da situação inusitada de não ter recebido as chaves da prefeitura. "A emoção é muito grande, são dois anos de luta, dois anos de injustiça, enfim, agora a justiça foi feita e é uma decepção muito grande encontrar a prefeitura fechada, porque os protocolos deveriam ser cumpridos, eu quando sai, não fechei nenhuma porta, muito pelo contrário, deixei uma prefeitura organizada e mandei entregar as chaves, então, eu acho que deveria ser assim, todo mundo deveria ter esse procedimento, não adianta a gente levar as coisas a força, nós temos que levar na amizade e na diplomacia. Faltou diplomacia, as pessoas tem de aprender a fazer as coisas sem passar por cima dos outros, as nossas vitórias tem de ser conquistadas pelos nossos méritos e não pela força" Completou.

Confira abaixo álbum de fotos. Para ver todas as fotos de uma vez, clique aqui.

Um comentário :

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila