sábado, 14 de fevereiro de 2015

PM intensifica uso de tecnologias e redes sociais durante o carnaval

Ferramentas como WhatsApp, Facebook, Twitter, câmeras de monitoramento e até drone ajudam corporação a atuar com mais agilidade e eficiência, sempre em parceria com sociedade


A tecnologia será importante aliada da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) na prevenção e combate ao crime neste carnaval. Drone (robô com câmera que voa), denúncias pela internet através da página www.policiamilitar.mg.gov.br, Facebook eTwitter(@pmmg) mantendo a troca de informações imediata, grupos virtuais em celulares via WhatsApp também são parte da estratégia de segurança da polícia mineira.

O chefe da Assessoria de Imprensa da PMMG, Major Gilmar Luciano, explica que as ações estão dentro da filosofia da corporação que determina que a segurança pública se faz através de ações integradas e coordenadas entre sociedade e polícia: “ Usamos a tecnologia para encurtar distâncias e otimizar a prestação de serviço somando isso ao trabalho já feito nas ruas. Para tal, reformulamos a nossa página na internet para que ela seja um instrumento a mais de segurança para o cidadão. E não apenas durante o carnaval, mas como estratégia permanente”, esclarece.

Página Oficial

Na página da polícia, a novidade é a TVPM, que disponibiliza vídeos e, para este carnaval, traz orientações do Comandante Geral da PM, Marco Antônio Bianchini. Em menos de 24 horas, o vídeo já registrou mais de 240 mil visualizações. A TV oferece ainda vídeos com pequenos programas de entrevistas sobre diversos temas. Na área de serviços/ocorrências, é possível registrar e imprimir os boletins de ocorrência.Em serviços/dicasPMonline, o cidadão encontra orientações sobre como prevenir-se de diversos crimes, inclusive os mais comuns no carnaval.Em serviços/fale conosco, a pessoa pode mandar denúncias, informações, sugestões, reclamações e elogios.

Drone

Um drone será usado pela PM neste carnaval em Lavras. O equipamento foi comprado pela prefeitura e cedido à polícia. No dia 20 de janeiro deste ano, o robô filmou uma plantação de maconha na cidade e as imagens foram usadas na prisão de dois irmãos traficantes que atuavam no sul de Minas.

Facebook e Twitter

As mídias sociais, como Facebook e Twitter, podem ser usadas para informar conflitos e atitudes suspeitas, além de sugerir pontos de policiamento neste carnaval. Segundo o Gestor de Relações Externas e Relacionamento com o cidadão da PMMG, Capitão Antuer Barbosa Júnior, as mídias sociais tem grande alcance e agilidade para ajudar no atendimento: “A pessoa manda a informação, sugestão ou pedido, que é imediatamente encaminhado para o setor responsável, e este responde imediatamente à demanda. Com isso, a PM age mais rápido, fica mais próxima do cidadão e aplica mais efetivamente o conceito de polícia comunitária”.

Câmeras de monitoramento

O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) está funcionando em regime especial neste carnaval para monitorar as ações de segurança e vias com maior aglomeração de pessoas no carnaval. A PM e outras 19 instituições estão trabalhando em conjunto. Ao todo, 1.300 câmeras e um imageador aéreo vão compor o monitoramento das principais vias de Belo Horizonte.

WhatsApp

Segundo Major Gilmar, o uso desta mídia ainda não foi normatizado pela PMMG por se tratar de um aplicativo privado. Porém, os comandantes dos batalhões já receberam a orientação sobre o tema: “O militar deve usar o sistema seguindo as orientações da rede de vizinhos protegidos e rede de comerciantes protegidos. O WhatsApp pode ajudar bastante na agilização em aglomerações neste carnaval” comenta.  

E já há bons frutos deste uso. Na Savassi, a criminalidade caiu depois da criação de um grupo de comerciantes e militares no WhatsApp, segundo o Comandante da 4ª Cia do 1º BPM, Major Cintra: “Em outubro do ano passado a quantidade de furtos a lojas caiu cerca de 40% com a ajuda dos grupos virtuais. Na última segunda-feira, a PM fez uma operação, com policiais a paisana, baseado nas informações e fotos passados por este grupo. O suspeito foi preso antes de furtar uma outra loja da região. A comunidade e tecnologia são ótimas parceiras” comemora.

Alessandro Runcini, comerciante e diretor da CDL conta que o grupo começou com 30 comerciantes e militares. Hoje, são dois grupos com mais de 150 membros. A iniciativa agradou tanto que já foi implementada entre os comerciantes dos bairros de Lourdes, Centro e Barro Preto. Moradores do Santo Agostinho querem usar o WhatsApp para monitorar residências.  Runcini acredita na participação: “A segurança é de responsabilidade de todos. Estamos fazendo nossa parte. Com ajuda da tecnologia, somos os olhos da PM nas ruas. E estaremos atentos também no carnaval”

O Major Gilmar lembra ainda que mais de 43 mil policiais estarão espalhados em e todo o estado coordenando presença preventiva e coerciva, presencial e via tecnologia neste carnaval. O 190 está pronto para receber as chamadas do cidadão. Denúncias podem ser feitas também pelo telefone 181.

Fonte: Agência Minas

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila