xxxxx

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Prefeitura de Viçosa consegue liminar e iluminação pública permanece com a CEMIG

A Justiça, deferiu liminar no dia 27 de janeiro, com publicação nesta quarta-feira (4), onde determina que a Prefeitura de Viçosa não será obrigada a cumprir a Resolução Normativa nº 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), onde transfere os ativos de iluminação pública para a municipalidade.

Com a decisão do juiz federal substituto Rafael Araújo Torres, a responsabilidade pelos serviços de manutenção da rede de iluminação pública do município, continuam sob a responsabilidade da CEMIG.

Ao jugar procedente o pedido da prefeitura, o juiz, considerou que, apesar de o serviço de iluminação pública ser de interesse predominantemente local e, consequentemente, “sua prestação cabe aos municípios, a quem, inclusive, é facultado instituir a correspondente contribuição de custeio (Constituição Federal, art. 3D, inciso V, e art. 149-A)”, a manutenção do serviço, há muito tempo, vem sendo confiada às distribuidoras de energia elétrica e que a transferência dos ativos somente poderia ser imposta à proporção que cada município estivesse em condições de recebê-los sem risco à continuidade do serviço de iluminação pública: “Não é admissível presumir tal circunstância do simples escoamento de um prazo pré-estabelecido de forma abstrata, unilateral e genérica, mormente quando este se apresenta relativamente exíguo, consideradas a multiplicidade e a complexidade das providências que precisam ser tomadas não apenas pelas distribuidoras de energia elétrica, mas, sobretudo, pelos municípios, em relação aos quais, vale ressaltar, a ANEEL não tem nenhuma ingerência”, destaca a sentença.

A sentença destaca ainda a ilegitimidade da ANEEL para disciplinar a transferência dos ativos necessários à prestação do serviço de iluminação pública, visto que sua finalidade institucional se limita a apenas “regular e fiscalizar a produção, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, em conformidade com as políticas e diretrizes do governo federal” (art. 20 da Lei nº 9.427/96), razão pela qual a Justiça Federal entende que a simples edição da resolução pela ANEEL neste caso exorbitou o poder regulamentar reservado à Agência Reguladora.

Em nota divulgada pela assessoria da Prefeitura, o secretário de Governo, Luciano Piovesan, destacou que a Cemig não cumpriu a parte de oferecer toda a manutenção da rede de iluminação pública requerida até o prazo da transferência das obrigações. Segundo dados divulgados pela assessoria, em Viçosa existem 7.146 pontos de iluminação pública, sendo que a Cemig não fez manutenção em mais de 700 deles. Desta forma, segundo a nota, a Companhia não cumpriu a resolução da Aneel de repassar ao município a obrigação de manutenção do sistema de iluminação pública com todo o parque de iluminação em condições. De acordo com a assessoria, a Secretaria de Governo enviou ofício à Cemig cobrando explicações sobre este problema. 

Enquanto aguardava a decisão judicial, a Prefeitura informou que aderiu ao Consórcio Intermunicipal Multissetorial do Vale do Piranga (Cimvalpi) por meio de lei aprovada pela Câmara Municipal. O consórcio foi criado por 31 municípios da região para organizar uma licitação para contratação de empresa especializada para manutenção da rede de iluminação pública. De acordo com a nota, a empresa vencedora da licitação, a SELT Engenharia, já está se organizando para atuar nos municípios.
A assessoria da Prefeitura de Viçosa informou ainda que a decisão pode incentivar outras cidades a reivindicarem os direitos sobre o assunto.

*Com informações dos sites Viçosa News e G1

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila