segunda-feira, 2 de março de 2015

Copasa poderá definir tarifação extra para quem gastar mais água ainda este mês

Segundo o Jornal O Tempo, a Copasa planeja ainda para este mês o início de tarifação extra para punir quem não economizar água. Uma fonte da empresa, ligada diretamente à ação, garantiu que a medida deve começar em poucos dias com o objetivo de restringir o uso da água pela população. A regra, segundo a fonte, é não deixar que o consumidor ultrapasse a média de consumo dos últimos 12 meses. A meta do governo mineiro é conseguir com uma série de ações uma redução de 30% da utilização da água da Copasa. Entre janeiro e fevereiro, esse índice teria chegado a 10%.

A decisão esbarra ainda na autorização da Agência Reguladora dos Serviços de Água e Esgoto de Minas (Arsae-MG), órgão autônomo que cuida da tarifação da água que garante que nenhum projeto chegou na agência. 

A medida deve esperar pelo menos até o próximo dia 10, data em que será realizada a reunião do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH), quando será colocada em votação a Deliberação Normativa que estabelece as regras para o consumo de água em Minas Gerais. Se o documento for aprovado pelos membros, o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) pode decretar a situação de escassez hídrica. Uma das propostas contidas na deliberação é a redução de 20% do volume diário de captação de água para consumo humano, 30% para indústria e de 30% para irrigação.

Confira a matéria na íntegra clicando aqui.
Fonte: Jornal O Tempo
Presidente da COPASA pede redução no consumo

Durante entrevista coletiva no dia 22 de janeiro, a presidente da Copasa, Sinara Meireles (foto acima), destacou o empenho da nova gestão da Companhia em trabalhar para garantir o fornecimento de água para a população. Para isso, Sinara disse ser fundamental que os moradores reduzam em 30% o consumo de água.

“Precisamos, nesse momento, conclamar a população de Minas Gerais para economizar água. Precisamos firmar um pacto social para que a gente possa atravessar esse período e outros que ainda enfrentaremos em relação a esse aspecto”, disse a presidente da Copasa.

Segundo ela, é urgente que a população economize água. “Estamos com os níveis dos reservatórios bastante comprometidos, e por isso, é imperativo que haja economia por parte do consumidor, do usuário do sistema, até que possamos ter ações operacionais mais imediatas e obras para que essa situação seja regularizada”, afirmou. 
Fonte: Agência Minas

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila