domingo, 26 de abril de 2015

VÍDEO: Deputada Margarida Salomão diz em Cataguases que IF Sudeste não funcionará no IDAIC como previsto

A deputada federal, Margarida Salomão (PT / MG), esteve visitando os municípios de Leopoldina e Cataguases na tarde deste sábado (25).

Em Leopoldina, a deputada participou do Congresso Municipal do PT, que teve início às 13 horas, no auditório do Cefet. O evento faz parte das etapas municipais que servem de preparação para o  5º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores que acontecerá em Salvador nos dias 11 a 14 de junho de 2015.

Após o encontro em Leopoldina, a deputada visitou a Serra da Neblina, no distrito da Glória de Cataguases, para conhecer de perto a questão da mineração próximo as nascentes do ribeirão Meia Pataca, encontrando-se em seguida com a comunidade no distrito para conversar sobre o assunto e também sobre a geração de renda através dos pequenos agricultores e de iniciativas como o trabalho das mulheres rurais onde se comprometeu em enviar emenda parlamentar para ampliar esse tipo de economia na região.

Por fim, a deputada encontrou com cerca de 30 pessoas, no Educandário Dom Silvério, na praça Santa Rita em Cataguases, para conversar sobre seu mandato. Ela foi recepcionada pelo prefeito Cesinha Samor que se retirou em seguida.

Margarida Salomão, fez um resumo de sua atuação na região e na Câmara dos Deputados, conforme a seguir

Mineração na Serra da Neblina

Sobre a questão da mineração na Serra da Neblina, Margaria Salomão, disse que o assunto será encaminhado ao Legislativo Federal e que irá sugerir a realização de uma audiência pública pela Assembléia Legislativa de Minas Gerais, para tratar do tema que é de extrema relevância para o governo de Minas e solicitou um dossiê completo sobre o assunto, prometendo entregar nas mãos da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

IF - Sudeste

A exemplo de sua última visita, em janeiro de 2014, a deputada falou sobre o andamento para implantação do IF - Sudeste em Cataguases, descartando, a princípio, a implantação do campus nas dependências do IDAIC, conforme projeto aprovado e divulgado pela prefeitura de Cataguases e o então Secretário Municipal de Indústria e Comércio, Ângelo Cirino, no ano passado. 

A justificativa, seria a falta de estrutura e o grande investimento necessário para o Campus funcionar naquele local, como a pavimentação asfáltica de aproximadamente 11 quilômetros, colocação de internet entre outras coisas. 

A solução para acelerar a tão esperada chegada do IF - Sudeste em Cataguases, conforme informou a deputada, seria a implantação em uma escola estadual com a oferta de 3 cursos de nível superior, já em 2016, através de uma parceria entre estado e união. "Nós consideramos que seja um beneficio para a cidade, ao invés de ficar sonhando com o IFET como uma coisa remota, já pode fazer seu primeiro vestibular no ano que vem" disse a deputada que também frisou que isso não significa que estariam abrindo mão do IDAIC.

Para o Site Mídia Mineira, a deputada disse que finalmente a questão do IF Sudeste, está se resolvendo, que embora o IDAIC seja uma área remota, um dia ainda o IF poderá ir para o local. "Nós queremos que o IFET venha hoje pra cá e para ele vir hoje pra cá, nós vamos usar outro imóvel" disse.

Conforme apuramos, a escola escolhida para implantação dos cursos do IF - Sudeste foi o Colégio Cataguases. 

Atuação na Câmara dos Deputados

Sobre sua participação na Câmara, Margarida Salomão, disse ser contrária ao projeto de lei sobre terceirização (PL 4330/04) que permite a terceirização das atividades fins, aprovado esta semana e disse que a luta é que o projeto seja alterado pelo senado para retornar a Câmara. 

Outro tema nacional, abordado, foi a redução da maioridade penal, que ela também se posicionou contra, pois acredita que a redução da maioridade não é a solução para diminuição da violência, mas admitiu a revisão do ECA, com penas mais rígidas. Ela disse ser a favor de que após a aprovação, seja realizado um referendo para saber a opinião da população. "Eu acho que hoje a população diz que quer reduzir a maioridade penal, porque ela não tem informação. Se você tiver um amplo debate e ainda assim a população resolver reduzir, bom." completou.

Margarida também falou sobre a reforma política e o que já está firmando como consenso entre os deputados, que é o fim da reeleição para o Executivo a partir da próxima eleição, fim das coligações proporcionais e coincidência dos mandatos, o que acabaria em 2 opções para ser resolvido, um mandato tampão, de 2 anos para os prefeitos e vereadores ou a extensão do mandato dos atuais gestores. 

A deputada se mostrou favorável a eleição de 2 em 2 anos para o legislativo, a proibição de financiamento de empresas e ao voto em lista, porém, esta última, disse que não tem chance de passar, pois a maior corrente é pelo voto distrital, o que acredita que tiraria a representação das minorias e por esse motivo, pretende lutar pelo voto distrital misto, ou seja, parte distrital e parte pela lista.

Estrada da Empa

O vereador Geraldo Majella, perguntou sobre a situação da estrada conhecida como "Estrada da Empa", no bairro Taquara preta, compromisso da deputada em sua última visita em Cataguases. 

A principio, ela respondeu que neste momento, não teria informação nova, mas devido a insistência do vereador, ela disse que a informação que obteve no Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT), é que o trecho da estrada, teria sido municipalizado. Ela disse que esta informação, precisa ser checada, pois se realmente foi municipalizado, o Governo e o DNIT não poderá fazer nada.

Emendas prometidas

Perguntada pelo Site Mídia Mineira, sobre sua última visita em Cataguases, onde prometeu emendas parlamentares para a Sociedade São Vicente de Paulo e para o Centro Comunitário do Distrito de Vista Alegre, a Deputada respondeu que o recurso já foi disponibilizado para a prefeitura. "O deputado pode fazer uma emenda parlamentar, garantir a aplicação da emenda, passa fortemente pela comunidade. A comunidade precisa ser informada mas ela precisa também ser ativa na busca de seus fins. [...] A emenda veio como ajuda para a prefeitura, eu não tenho como fazer um repasse de recursos públicos para essas instituições que são privadas, então, dai eu repassei para a prefeitura e a prefeitura, dentro de seus programas, para as instituições dentro do que foi combinado com o Cesinha" disse.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila