quarta-feira, 6 de maio de 2015

TJ mantém condenação de ex-prefeito de Lima Duarte por improbidade

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) manteve a condenação do ex-prefeito de Lima Duarte, na Zona da Mata, por improbidade administrativa. De acordo o Tribunal, o ex-prefeito Ney Carvalho de Paula foi condenado por ter publicado uma portaria em que elevava o salário de um funcionário não concursado ao mesmo patamar de um oficial administrativo.

O TJMG já havia condenado o ex-prefeito e o então funcionário em 2007. As partes recorreram e, agora, novamente perderam. Contudo, ainda cabe recurso para a nova decisão. O funcionário relacionado já morreu.

De acordo com a Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), para aumentar o salário do servidor, foi necessário que a linha de encerramento do Livro de Registro dos Atos da Prefeitura fosse apagada. O fato teria ocorrido em dezembro de 2000.
Como a alteração foi feita no final do mandato, a diferença entre os vencimentos foi paga de uma só vez ao então funcionário, que trabalhava, na verdade, no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que não tem qualquer compatibilidade com o de oficial.

Tanto o ex-prefeito quanto o funcionário foram condenados ao pagamento de multa no valor de R$ 9.643,85, com acréscimo de correção monetária. O ressarcimento se deve à diferença do salário entre dezembro de 1997 e dezembro de 2000. Como o servidor faleceu, o valor deve ser devolvido aos cofres públicos pelo favorecido em seu espólio.

Farmácias de Plantão em Cataguases
04 Domingo
05 Segunda
06 Terça
07 Quarta
08 Quinta
09 Sexta
10 Sábado
FarmaCenter São Geraldo Droganova São Francisco N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza
N. Sra Rosário Silveira Farmanossa Cataguases Campinho São Mateus Silveira II