quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Calçados mineiros conquistam o mundo

Vendas externas do produto aumentaram 100% nos sete primeiros meses do ano e já chegam hoje a 78 países; Nova Serrana é o polo principal

As vendas externas de calçados de Minas Gerais apresentaram crescimento de cerca de 100% nos sete primeiros meses de 2015, comparado com o ano anterior. Ao todo, foram exportados US$ 22,3 milhões contra US$ 11,1 milhões em 2014. O desempenho positivo destoou do resultado nacional, que apresentou queda de 11,2% no período acumulado. “O resultado favorece Minas Gerais, pois o segmento é importante para a economia de diferentes regiões e municípios mineiros, a exemplo de Nova Serrana (Centro-oeste)”, lembra o secretário-adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDE), Rogério Bellini. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (9/9) pela Exportaminas, unidade de comércio exterior da SEDE.

No período analisado, os calçados mineiros chegaram a 78 países, número superior aos 55 mercados de destino do ano anterior. Os cinco principais destinos de exportação são: Argentina, Estados Unidos, França, Austrália e Cuba. Juntos, foram responsáveis por 49,7% do total comercializado pelo estado com o exterior. A Argentina foi o principal comprador de calçados do estado, com participação relativa de 18% do total das receitas, que alcançaram US$ 4 milhões, resultado 93,4% superior ao mesmo período de 2014.

Segundo maior mercado individual das exportações calçadistas de Minas Gerais, os Estados Unidos foram responsáveis por 9,9% do valor das vendas externas desses produtos, que totalizaram US$ 2,2 milhões, ou seja, 27,7% superior ao verificado no mesmo período de 2014. As exportações para França responderam por 8,7% das vendas externas mineiras de calçados, tendo apresentado aumento de 393,2%, também no mesmo período. Austrália e Cuba também foram destaques quanto à variação de percentual de exportações, sendo responsáveis, respectivamente, por 7,7% e 5,3% das receitas, com aumentos de 497,8% e 296,4.

Saldo positivo

Embora em valores ainda não tão expressivos, o aumento da venda de calçados mineiros comprova que a balança comercial de Minas Gerais tem espaço para diversificação. A maior parte das vendas externa do estado em agosto, contudo, ainda são relativas a produtos tradicionais e commodities.

De fato, minério de ferro, ferroliga, ferro fundido, café e pedras preciosas foram os principais produtos que colaboraram para a manutenção do superávit da balança comercial de Minas Gerais em agosto. Em agosto, o saldo comercial mineiro atingiu US$ 1,03 bilhão, resultado das exportações avaliadas em US$ 1,73 bilhão e das importações, que totalizaram US$ 698,82 milhões.

Os principais produtos exportados por Minas Gerais no período foram minérios de ferro (26,8%), ferroliga, ferro fundido e seus produtos (16,1%), café (15,4%), ouro e pedras preciosas (7,5%) e soja (4,4%).

Minas Gerais participou com mais de 11% do total exportado pelo Brasil em agosto. A China se mantém como o principal destino das exportações mineiras, representado 23,6% do total comercializado em agosto. Em seguida, estão Estados Unidos com participação de 10%; Argentina, 5,3%; Holanda, 5,2%; e Itália com 4,4%.

Em agosto, os Estados Unidos foram o principal fornecedor de Minas Gerais, ocupando 20,9% da pauta, seguidos pela China, com 17,8%, Argentina, com 9,2%, Itália, com 6,1%, e Alemanha com 3,4% do total importado pelo estado.

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila