domingo, 8 de novembro de 2015

Cataguases: Homem acusa menor de furtar sua moto e acaba preso

Em Cataguases, um homem acionou a Polícia Militar por volta das 5h30 deste domingo (8), para comunicar que sua motocicleta, uma Honda CG 125, vermelha, havia sido furtada.

Ao ser questionado, o homem disse para polícia que um indivíduo negro, menor de idade, filho de uma conhecida sua, havia sido visto furtando a motocicleta.

Com base nos relatos, as guarnições composta pelos militares Sgt Ramos, Sgt Borges, Cb França e Sd Túlio iniciaram intenso rastreamento, vindo a encontrar o suposto autor do furto na Rua Joaquim Augusto de Almeida, próximo a Marcat, na Vila Domingos Lopes.

A motocicleta, também foi localizada, uma vez que a mesma havia sido recolhida pela polícia durante a madrugada por infração de trânsito.

Os policiais acompanharam o jovem, juntamente com sua mãe, até a residencia do homem que após confrontar as versões do fato, obtiveram a confissão da suposta vítima, dizendo que havia emprestado a motocicleta para o menor para que ele levasse sua namorada a um baile e que havia denunciado o furto porque estava com raiva do rapaz por não ter devolvido o veículo no prazo combinado.

Diante dos fatos, o homem recebeu voz de prisão por falsa comunicação de crime e calúnia e ainda, antes de ser conduzido para a Delegacia de Plantão, o mesmo foi submetido a busca pessoal sendo encontrado em um dos bolsos de sua calça, um artefato supostamente utilizado para consumo de crack, vulgarmente conhecido como "Marica"

Falsa comunicação de crime

Cabo França, disse para nossa
reportagem que esse tipo de crime

acontece com frequência
Entre todas as comunicações que o 190 recebe diariamente, além de trotes, a falsa comunicação de crime ou acusação falsa, acontece com frequência. O artigo 340 do Código Penal Brasileiro, prevê esse tipo de crime, podendo o autor ser detido por 1 a 6 meses ou ter de pagar multa.

Segundo contou para nossa reportagem o policial Cabo França, a notícia falsa é um crime relativamente difícil de comprovar pois depende da admissão da própria pessoa ou de testemunha. Segundo ele, é comum ligarem para o 190, noticiando um crime, mas os policiais são treinados para identificar esse tipo de comunicação e após a suposta vítima ser advertida de que, caso comprovado a falsa notícia, que a mesma passaria da condição de vítima para autor, é comum a pessoa desligar o telefone ou inventar uma desculpa. "É importante as pessoas saberem que podem sim ser punidas caso inventem um crime, sabe-se lá com qual intuito, para comprometer alguém ou receber um seguro, noticia-se que um objeto foi danificado quando na verdade foi danificado pela própria pessoa ou extraviado por descuido" disse.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila