domingo, 29 de novembro de 2015

VÍDEO: Mais uma criança é transferida de helicóptero de Cataguases para Hospital em Juiz de Fora demonstrando necessidade de implantação da UTI Neonatal






Mais uma criança precisou ser removida através de um Helicóptero de Cataguases para uma UTI Neonatal no Hospital Regional João Penido em Juiz de Fora na tarde deste domingo (29). A operação, solicitada pela Secretaria Municipal de Saúde, foi uma intervenção direta do prefeito Cesinha Samor e foi realizada pelo helicóptero da PM Pégasus 8, que integra a Rede de Urgência e Emergência Macro Sudeste do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste (Cisdeste), implantado em 2014 pelo Governo de Minas na gestão de Anastasia e teve o apoio da Polícia Militar através do cabo Dionísio e soldado Assis.

A aeronave pousou na tarde deste domingo no Estádio Rodrigo Lana (campo do Flamengo) em Cataguases, onde ficou aguardando a liberação por parte do Hospital de Cataguases e a remoção através de uma unidade do SAMU.


O bebê, uma menina prematura, com 3 dias de vida, não aguentaria a remoção por terra e por este motivo foi solicitada a remoção aeromédica que liga Cataguases ao Hospital de Juiz de Fora em aproximadamente 20 minutos. 

Para a solicitação do transporte aeromédico através do SAMU, a Secretaria Municipal de Saúde, faz o pedido após avaliação de um médico pediatra em Cataguases, sendo ainda necessário passar por uma regulação do Cisdeste com avaliação de outro médico regulador da central de Juiz de Fora e liberação no Hospital de Cataguases. Só então, a transferência é acontece.

Esta é a segunda transferência aeromédica em Cataguases realizada este ano que se tem notícia, a primeira, aconteceu no dia 4 de julho com cobertura exclusiva pelo Site Mídia Mineira, permitindo que a criança com pneumonia e quadro de infecção generalizada se salvasse. (Confira a matéria completa aqui).



UTI Neonatal

Uma das fases da implantação da Rede de Urgência e Emergência idealizadas pelo então Secretário de Estado de Saúde em 2014 e hoje Deputado Estadual, Antônio Jorge, seria a implantação de UTI Neonatal no Hospital de Cataguases, porém, atrasos por parte do Hospital em relação ao memorial descritivo, que foi entregue apenas em fevereiro de 2014, segundo relatou um membro da diretoria para o Site Mídia Mineira na época, pode ter sido o principal motivo da não liberação do dinheiro um vez que 2014 foi ano eleitoral.

Em 30 de maio deste ano, o deputado Antônio Jorge, esteve em Cataguases e disse em entrevista exclusiva para o Site Mídia Mineira que a questão foi usada politicamente de forma irresponsável  "Vinham criticando que as coisas da Urgência e Emergência tinham sido prometidas por expectativa eleitoral e acabou a eleição viramos as costas e isso não é verdade, a Rede de Urgência e Emergência que foi pensada no governo passado ela está de pé, vários de seus componentes já estão implantados, quem é que vai negar que o SAMU regional é uma realidade? [...] Já tivemos aqui socorro aeromédico com helicóptero, coisa que era inimaginável antes [...] então, eu tenho muito orgulho do trabalho realizado em Cataguases e tenho muita convicção de que as nossas idéias estão em curso e foram implementadas. Na questão Hospitalar, que tem frustrado muito a população e me frustra também, é que nós fizemos um cinturão de obras em vários Hospitais na região e da mesma forma seria feito em Cataguases [...] infelizmente, os projetos se atrasaram, eu acho que a Secretaria de Estado de Saúde também teve problemas de análise e nós tivemos um derradeiro prazo vencido que foi dezembro de 2013, exatamente o momento em que eu saio da Secretaria também." Disse o deputado.

A expectativa é que as obras prometidas pelo governo passado, possam ser concluídas agora, no governo de Fernando Pimentel, uma vez que, conforme explicou o deputado, não é o fato de ter mudado o governador que isso tem de ser interrompido.

Saiba mais

CISDESTE

O Cisdeste é um consórcio que reúne 94 municípios do estado de Minas Gerais, cobrindo aproximadamente 1,6 milhão de pessoas em prol do atendimento regionalizado de Urgência e Emergência. Com o consórcio, viabiliza-se a locomoção do paciente ao hospital de referência mais próximo. Atualmente, 20 hospitais estão credenciados na Rede, todos capacitados para o atendimento aos pacientes transportados.

A sede está localizada em Juiz de Fora, onde estão distribuídas oito unidades móveis de atendimento, sendo 6  USB (Unidade de Suporte Básico) e 2  USA (Unidade de Suporte Avançado). Na região que integra o Consórcio, há, ainda, 28 bases descentralizadas, 31 unidades de suporte básico e oito unidades de suporte avançado do SAMU (serviço de atendimento móvel de urgência e emergência). Na Central Operativa da Rede de Urgência e Emergência Macro Sudeste, que coordena os serviços do Samu e atende por meio do 192, atuam em sistema de plantão, 500 profissionais entre médicos, enfermeiros, condutores socorristas, técnicos de enfermagem e rádio operadores. 

Como Funciona o SAMU

O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas, contando com a Central de Regulação, profissionais e veículos de salvamento.

O atendimento é feito após contato com a central pelo numero 192. Técnicos recebem a ligação na Central de Regulação e, ao identificarem a emergência, imediatamente transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.
Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

Cidades que fazem parte do CISDESTE

As cidades que são atendidas pela Central são: Além Paraíba, Andrelândia, Antônio Prado de Minas, Aracitaba, Arantina, Argirita, Astolfo Dutra, Barão de Monte Alto, Belmiro Braga, Bias Fortes, Bicas, Bocaina de Minas, Bom Jardim de Minas, Brás Pires, Caiana, Caparaó, Carangola, Cataguases, Chácara, Chiador, Coimbra, Coronel Pacheco, Descoberto, Divinésia, Divino, Dona Euzébia, Dores do Turvo, Ervália, Espera Feliz, Estrela D’Alva, Eugenópolis, Ewbank da Câmara, Faria Lemos, Fervedouro, Goianá, Guarani, Guarará, Guidoval, Guiricema, Itamarati de Minas, Juiz de Fora, Laranjal, Leopoldina, Liberdade, Lima Duarte, Mar de Espanha, Maripá de Minas, Matias Barbosa, Mercês, Miradouro, Miraí, Muriaé, Olaria, Oliveira Fortes, Orizânia, Palma, Passa-Vinte, Patrocínio do Muriaé, Pedra Bonita, Pedra Dourada, Pedro Teixeira, Pequeri, Piau, Pirapetinga, Piraúba, Presidente Bernardes, Recreio, Rio Novo, Rio Pomba, Rio Preto, Rochedo de Minas, Rodeiro, Rosário da Limeira, Santa Bárbara do Monte Verde, Santa Rita de Jacutinga, Santana de Cataguases, Santana do Deserto, Santo Antônio do Aventureiro, Santos Dumont, São Francisco do Glória, São Geraldo, São João Nepomuceno, São Sebastião da Vargem Alegre, Senador Côrtes, Senador Firmino, Silveirânia, Simão Pereira, Tabuleiro, Tocantins, Tombos, Ubá, Vieiras, Visconde do Rio Branco e Volta Grande.  

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila