quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Câmara de Cataguases aprova lei que autoriza instalação de câmeras no terminal rodoviário e em pontos finais de ônibus


Em uma rápida sessão que durou aproximadamente 2 horas, com a condução do vice-presidente, Walmir Linhares, a Câmara de Cataguases, aprovou o projeto nº 03/2015 do vereador José Augusto Guerreiro Titonelli, que torna obrigatória a implantação de Câmeras de videomonitoramento no terminal de ônibus de Cataguases e nos pontos finais dos ônibus urbanos. O vereador justifica o projeto, visando aumentar a segurança no Município e facilitar a identificação de autores de roubos, uma vez que os locais possuem alto índice de assaltos. Além disso, o projeto prevê que o custeio da implantação das câmeras, seja feito pelas concessionárias e não pela prefeitura.

O projeto foi considerado pelo Procurador Geral do Legislativo, Dr. Ricardo Spínola, inconstitucional, por entender que o mesmo seria de iniciativa do Executivo uma vez que só o mesmo pode alterar o contrato já firmado com as concessionárias, mas recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). Como o parecer do procurador é apenas consultivo, o projeto seguiu para votação.

O vereador Joãozinho de Vista Alegre, questionou o embasamento da CCJR para considerar o projeto constitucional, porém, como o relator da comissão, vereador Vinicius Machado, não estava presente o vereador Fernando do Amaral, disse que acompanhou o parecer do relator, devido considerar que o projeto é "autorizativo".

Devido o projeto ser "autorizativo", uma longa discussão foi formada em torno do tema, por alguns vereadores não aceitar esse tipo de projeto. O vereador Fernando Pacheco Fialho, no entanto, baseado no Artigo 12 da Lei Orgânica, disse que votaria favorável e que se o prefeito vetar, ai sim, acompanhará o veto por entender que o prefeito que deve decidir. Ele também citou outros projetos que estão em vigor atualmente, que originariamente nasceram de projetos autorizativos e hoje funcionam bem. O vereador também considerou a demanda urgente da sociedade por ações que aumentem a sensação de segurança. "O projeto é nobre, independente de ser autorizativo ou não [...] a ideia é brilhante, já deveria ter partido do Executivo, mas nós vamos esperar até quando o Executivo? Eu acho que a ideia é boa, é válida e é um despertar para o prefeito, se ele não quiser, nós fizemos a nossa parte e poderemos prestar conta disso no futuro [...] Deveria sim partir do Executivo, mas não partiu, ai nós vamos cruzar os braços e esperar alguém ser assassinado?, ser brutalmente violentado? Isso não é caro para um orçamento de R$ 125 milhões"  disse.

Por fim, o projeto foi aprovado com 4 votos contrários, dos vereadores Joãozinho de Vista Alegre, Aquiles Branco, Luiz Carlos Sodré (Russo) e Paulo Aritana e quatro ausências: Maurício Rufino, Beleza, Majella e Vinicius.

O segundo projeto da noite, nº 11/2015, da Mesa Diretora, que concede "Abono Cesta de Natal" no valor de R$ 800,00 aos Servidores Ativos da Câmara Legislativa de Cataguases foi aprovado por unanimidade sem problemas.




Farmácias de Plantão em Cataguases
04 Domingo
05 Segunda
06 Terça
07 Quarta
08 Quinta
09 Sexta
10 Sábado
FarmaCenter São Geraldo Droganova São Francisco N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza
N. Sra Rosário Silveira Farmanossa Cataguases Campinho São Mateus Silveira II