quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Câmara de Cataguases aprova Orçamento para 2016 na última sessão ordinária do ano - Veja o resumo completo

A última sessão ordinária do ano da Câmara Municipal de Cataguases, na noite desta terça-feira (22), foi marcada por várias discussões, devido a extensa pauta e vários projetos polêmicos, no entanto, os vereadores aprovaram sem problemas a Lei Orçamentária Anual (LOA), que trata do Orçamento do Município para 2016.

De acordo com o orçamento, a receita estimada será de R$ 125,5 Milhões e os valores destinados para cada setor, ficaram da seguinte forma:
  • Gabinete: R$ 1.591.610,00
  • Administração: R$ 5.651.790,00
  • Procuradoria: R$ 2.033.800,00
  • Fazenda: R$ 5.178.500,00
  • Segurança: R$ 100,00
  • Assistência Social: R$ 2.057.854,88
  • Fundo Municipal de Assistência Social: R$ 2.894.125,22
  • Saúde: R$ 11.105.197,28
  • Fundo Municipal de Saúde: R$ 33.040.449,92
  • educação: R$ 27.484.911,08
  • Cultura e Turismo: R$ 3.900.165,96
  • Obras: R$ 9.867.871,00
  • Fundo Municipal de Transporte: R$ 90.000,00
  • Agricultura e Meio Ambiente: R$ 1.893.194,00
  • Desenvolvimento Econômico e Gestão Institucional: R$ 573.100,00
  • Esporte e Lazer: R$ 1.102.881,73
  • Câmara Municipal: R$ 4.926.596,68
Antes do orçamento, foi votada a emenda de Fernando Pacheco e Maurício Rufino que  estipula a reserva de 5% do total de receitas para pagamento de precatórios, conforme definido na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO).

Pacheco explicou que o objetivo da emenda foi para cumprir o que foi aprovado na LDO, aumentando o valor da reserva de pouco mais de R$ 1 Milhão para R$ 2,4 Milhões. Conforme disse, se não for dada atenção para diminuição dos precatórios, o município corre risco de ter a qualquer momento a receita sequestrada pela justiça, podendo inclusive ser dinheiro da saúde e citou exemplos de empresas que estão há aproximadamente 15 anos aguardando na fila para receber. "Eu estou querendo que o Município não se endivide e essa dívida fique insustentável" disse Pacheco que também ressaltou que não se trata de ir contra ao prefeito, mas a favor do Município.

Para nossa reportagem, o vereador Fernando Pacheco, explicou que existem vários precatórios com determinação judicial em uma fila aguardando serem pagos, onde incide juros o que faz a dívida do Município crescer, tornando uma bola de neve. Por este motivo, pensou em fazer a emenda, com o objetivo de que a fila ande mais rapidamente.

Após as discussões, a emenda e a LOA foram aprovadas apenas com abstenção do vereador Geraldo Majella (na votação da emenda dos precatórios), por considerar que seria parte interessada uma vez que seu irmão é um dos que estão na fila aguardando o pagamento dos precatórios. Em seguida, o plenário aprovou a quebra do interstício e no final da sessão, foi realizada a segunda aprovando definitivamente o orçamento.

O segundo projeto do Executivo, de número 47/2015, que altera o texto do Código Tributário Municipal (Lei Complementar nº 1869 de 17 de dezembro de 1990) e na prática aumenta o valor do alvará de funcionamento em Área da Poligonal de Tombamento pertencente a Vila Domingos Lopes em 10%, não pode ser votado devido o vereador Serafim Spíndola ter pedido vistas por 15 dias o que forçará a votação do projeto apenas no ano que vem e consequentemente, o acréscimo no valor do alvará só passará a vigorar a partir de 2017.

O Secretário da Secretaria de Desenvolvimento e Gestão Institucional (SEDEGI), realizou apresentação do programa "Um novo olhar sobre o comércio", onde explicou que o projeto nasceu em julho deste ano, após várias reuniões com comerciantes locais que propuseram ações para melhoria do entorno, como colocação de faixas de pedestres e pontos de ônibus, melhoria da acessibilidade, ampliação de calçadas, melhoria na iluminação, entre outras e que para isso, necessitaria de reforçar o Fundo Municipal de Apoio ao Desenvolvimento Industrial e Comercial de Cataguases (FADIC), criado pela Lei 3793/2009 no governo de Willian Lobo, além de melhorar a representatividade do Conselho Gestor, criado pela mesma Lei, incluindo maior participação da Sociedade Civil e do Poder Público. Alex explicou que hoje, existem na Vila Domingos Lopes, 142 estabelecimentos comerciais contra 697 na região central do município e que a medida de reajuste no valor do alvará, aumenta em média R$ 22 para cada estabelecimento e que este valor será revertido para o fundo, daí a necessidade de aprovação ainda este ano.

Também usou a palavra, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Cataguases, Humberto Lanzieri que expressou o apoio do comércio ao projeto.

Mesmo com a apresentação do secretário, o vereador Serefim Spíndola não abriu mão de seu direito de pedir vistas e a questão gerou uma longa discussão de quase 2 horas de duração, para finalmente o presidente aceitar o pedido de vistas.

Quanto ao terceiro projeto da noite do Executivo, o de número 49/2015 que autoriza doação de terreno à COHAB/MG (Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais), com a finalidade de construção de 500 casas populares, foi aprovado por unanimidade, após o vereador Fernando Pacheco pedir vistas e depois de convencido pelos vereadores, retirar o pedido. Após sancionada a Lei pelo prefeito Cesinha, fica efetivada a doação de terreno de aproximadamente 190 mil metros quadrados, para implantação de 500 casas populares que deverão ser construídas em um prazo máximo de 5 anos.

Entre os projetos do Legislativo, a Câmara aprovou por unanimidade os projetos:

  • Nº 73/2014 do vereador Gilmar Canjica que "dispõe sobre a realização de coleta de amostra das águas de reservatórios das escolas, creches e unidades de saúde municipais localizadas em Cataguases, para análise";
  • Nº 107/2015 do vereador Vinícius Machado que denomina vários Logradouros no Bairro São Cristovão;
  • Nº 110/2015 dos vereadores Geraldo Majella Mazini e Maurício do Vale Rufino que "dispõe sobre a criação das Reservas Particulares do Patrimônio Natural – RPPN no âmbito do município de Cataguases";
  • Nº 111/2015 do vereador João Manoelino Bolina (Joãozinho de Vista Alegre) que "dispõe sobre denominação de Campo Comunitário Irineu Machado de Almeida, no Distrito de Aracati em Cataguases" e
  • O Projeto de Resolução número 13/2015 da Mesa Diretora que "Regulamenta a modalidade Pregão para aquisição de bens e serviços comuns para a Câmara Municipal de Cataguases".

Já o projeto número 103/2015 do vereador Gilmar Canjica que oficializa a nomeação do bairro Pampulha e o Projeto de Lei Complementar, de número 01/2015, assinado por 7 vereadores, que altera a Lei Municipal 2.428/1995 e passa a obrigar a individualização do medidor de consumo de água em edificações multifamiliares, tiveram pedidos de vistas pelo vereador Serafim Spíndola.


Por fim, os projetos de números 06/2014, 07/2014 e 39/2014, todos do vereador José Augusto Guerreiro Titoneli, sendo o primeiro sobre a "obrigatoriedade de curso de primeiros socorros para condutores e monitores profissionais que atuam no transporte escolar privado", o segundo sobre "programa de uso e reuso racional da água - pura, para utilização em condomínios, clubes, entidades, conjuntos habitacionais e demais imóveis residenciais e comerciais" e o último sobre denominação de logradouro, foram retirados da pauta a pedido do autor. Da mesma forma, o Projeto de Lei número 55/2014 do vereador Maurício do Vale Rufino, que visa alterar a Lei Complementar Municipal nº 1.896/1990 (Código Tributário Municipal), modificando a base de cálculo da taxa da atividade municipal de fiscalização, também foi retirado da pauta a pedido do autor.

Homenagens:

Na noite, também foram homenageados no início da sessão, com moções de congratulação, os munícipes: Paulo Victor da Rocha Patrício (Professor e Jornalista), Lusimar Fialho e Paulo Roberto Regato, por terem se destacado em Cataguases. O primeiro foi homenageado pelo vereador Fernando Pacheco e os dois últimos pelo vereador Russo.




Farmácias de Plantão em Cataguases
04 Domingo
05 Segunda
06 Terça
07 Quarta
08 Quinta
09 Sexta
10 Sábado
FarmaCenter São Geraldo Droganova São Francisco N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza
N. Sra Rosário Silveira Farmanossa Cataguases Campinho São Mateus Silveira II