sábado, 12 de dezembro de 2015

Relator do Orçamento propõe corte de R$ 10 bi no Bolsa Família

O Orçamento previsto pelo governo federal para 2016 deve sofrer corte de 12 bilhões e 200 milhões de reais. Essa é a proposta do deputado Ricardo Barros, do Partido Progressista, relator do Orçamento no Congresso Nacional. De acordo com ele, é a única forma de alcançar a previsão de superávit primário de 34 bilhões de reais previsto pelo governo.

Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
O maior corte será no Bolsa Família, que pode perder 10 bilhões de reais – o que corresponde a mais de um terço do programa. Ricardo Barros detalha como deve ser o corte.

Em nota, o líder do governo na Comissão Mista de Orçamento, deputado Paulo Pimenta, PT, defendeu redução de outras despesas e da própria meta fiscal, para manter o programa do jeito que está. Ele afirmou que o corte vai atingir 23 milhões de pessoas e levar 8 milhões delas de volta à situação de miséria.

Ricardo Barros propõe também outros cortes: de 50% no auxílio-reclusão, salário pago pelo governo à família de quem tinha carteira assinada e foi preso; de 20% no auxílio-moradia; e de 10% na devolução da contribuição previdenciária para servidores públicos que poderiam estar aposentados, mas continuam trabalhando e recebem o abono de permanência. O relator sugere ainda o remanejamento das verbas para evitar corte na saúde e na educação.

O relatório final do Orçamento deve ser apresentado oficialmente nesta segunda-feira. Para terça, está prevista a votação do Plano Plurianual no Congresso Nacional. Somente após essa votação o orçamento pode continuar tramitando. Sobre a participação dos parlamentares nas sessões deliberativas, o relator Ricardo Barros disse que conta com a disposição de todos.

As contas de 2015 tiveram contingenciamento de mais de 100 bilhões de reais. Para o relator Ricardo Barros, no ano que vem também deve haver contingenciamento. Isso porque quando apresentou a proposta de Orçamento, o governo levou em consideração a projeção do mercado, de que haveria redução de 1,9% na economia brasileira em 2016. Agora, o mercado já aponta retração de 2,2%.
Fonte: EBC

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila