domingo, 17 de janeiro de 2016

Prefeito de Leopoldina anuncia cancelamento do Carnaval para investir recursos na saúde

Neste sábado (16), o prefeito de Leopoldina confirmou que vai investir na Saúde os recursos que seriam gastos com o carnaval. José Roberto de Oliveira abordou o assunto quando participava do Programa Haroldo em Notícias, pela FM 104,3. Ele explicou que a Administração Municipal apoiará algumas iniciativas populares em bairros e distritos mas não patrocinará este ano o desfile oficial de Blocos e Escolas de samba nem realizará os bailes populares no centro da cidade, economizando em sonorização, palco, luz, músicos e/ou DJs. O prefeito comentou que a empresa que organizou o carnaval do ano passado pediu R$ 200 mil, depois baixou pra R$ 150 mil, mas ele decidiu investir na Saúde.

José Roberto esclareceu que apesar das finanças do município estarem equilibradas, mantendo o pagamento dos servidores e fornecedores em dia, optou por não investir no carnaval após constatar uma redução de R$ 1,5 milhão na arrecadação nesse mês de janeiro em relação ao mesmo período de 2015, portanto, correndo risco de parar alguma obra. Ele acrescentou que a Administração Municipal ajudará o carnaval do Bela Vista, Praça do Urubu e Quinta Residência, além dos distritos, porém, a verba que seria gasta no carnaval de rua será investida na Saúde para terminar a obra da UBS – Unidade Básica de Saúde – dos bairros Nova Leopoldina e Cidade Alta.

Devido à crise financeira, dezenas de cidades não vão investir no carnaval para que possam quitar salários ou usar o dinheiro para serviços essenciais para os municípios.

Entre as cidades que cancelaram a folia está São Tomás de Aquino, na Região Sul de Minas Gerais, atingida pela crise neste ano. “Não tem como o município arcar. Quem quiser fazer, pode. Mas a prefeitura não vai assumir por não ter condições”, disse a Secretária Municipal de Educação, Cultura, Lazer e Turismo, Célia de Fátima Guiradelli.

Em Muriaé, o Executivo resolveu manter o carnaval mas anunciou através da Fundarte que serão investidos R$ 70 mil em um pré-carnaval que acontecerá uma semana antes do carnaval.

Cidades de Minas que já cancelaram o carnaval em 2016


Alpinópolis, Bom Despacho, Cássia, Cláudio, Formiga, Fortaleza de Minas, Lavras, Pará de Minas, São João Batista do Glória, São Tomás de Aquino.

Cidades que vão diminuir a festa no Estado


Abaeté, Arcos, Carmo da Mata, Diamantina, Iguatama, Itambé do Mato Dentro, Mariana, Moema, Ouro Preto, Passa Tempo, Prados, Santo Antônio do Rio Abaixo, São João del-Rei, Tiradentes, Visconde do Rio Branco.

Cataguases


Em Cataguases, o Carnaval, um dos compromissos de campanha do prefeito Cesinha Samor, será mantido.

O Secretário de Cultura de Cataguases, Zeca Junqueira, em entrevista para o Site Mídia Mineira,disse que este ano, os recursos para execução do Carnaval virão de recursos próprios da Prefeitura, mas no ano que vem, existe a possibilidade da realização do evento ser concretizada via Fundo Municipal de Cultura, com verba do Governo Estadual. O Secretário esclareceu ainda que o valor de R$ 139,5 mil, se refere a execução do Carnaval. 

No dia 6 de janeiro, os vereadores aprovaram projetos do Executivo, que totalizaram R$ 177 mil em repasses para Escolas de Samba, Blocos e distritos para realização do Carnaval, deixando o custo inicial do carnaval em Cataguases em R$ 316,5 mil. Segundo o secretário, o valor final deverá ficar em torno de R$ 350 mil.

Com informações e foto do Vigilante Online
nosso parceiro em Leopoldina
Saiba Mais

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
03 - Domingo 04 - Segunda 05 - Terça 06 - Quarta 07 - Quinta 08 - Sexta 09 - Sábado
Econômica III Droga Minas Coimbra Econômica FarmaCenter Cataguases II Droganova
Vasconcelos Pague Menos Aeropharma Drogaria da Vila N. Sra. Rosário Silveira Farmanossa