domingo, 17 de janeiro de 2016

Prefeito de Leopoldina anuncia cancelamento do Carnaval para investir recursos na saúde

Neste sábado (16), o prefeito de Leopoldina confirmou que vai investir na Saúde os recursos que seriam gastos com o carnaval. José Roberto de Oliveira abordou o assunto quando participava do Programa Haroldo em Notícias, pela FM 104,3. Ele explicou que a Administração Municipal apoiará algumas iniciativas populares em bairros e distritos mas não patrocinará este ano o desfile oficial de Blocos e Escolas de samba nem realizará os bailes populares no centro da cidade, economizando em sonorização, palco, luz, músicos e/ou DJs. O prefeito comentou que a empresa que organizou o carnaval do ano passado pediu R$ 200 mil, depois baixou pra R$ 150 mil, mas ele decidiu investir na Saúde.

José Roberto esclareceu que apesar das finanças do município estarem equilibradas, mantendo o pagamento dos servidores e fornecedores em dia, optou por não investir no carnaval após constatar uma redução de R$ 1,5 milhão na arrecadação nesse mês de janeiro em relação ao mesmo período de 2015, portanto, correndo risco de parar alguma obra. Ele acrescentou que a Administração Municipal ajudará o carnaval do Bela Vista, Praça do Urubu e Quinta Residência, além dos distritos, porém, a verba que seria gasta no carnaval de rua será investida na Saúde para terminar a obra da UBS – Unidade Básica de Saúde – dos bairros Nova Leopoldina e Cidade Alta.

Devido à crise financeira, dezenas de cidades não vão investir no carnaval para que possam quitar salários ou usar o dinheiro para serviços essenciais para os municípios.

Entre as cidades que cancelaram a folia está São Tomás de Aquino, na Região Sul de Minas Gerais, atingida pela crise neste ano. “Não tem como o município arcar. Quem quiser fazer, pode. Mas a prefeitura não vai assumir por não ter condições”, disse a Secretária Municipal de Educação, Cultura, Lazer e Turismo, Célia de Fátima Guiradelli.

Em Muriaé, o Executivo resolveu manter o carnaval mas anunciou através da Fundarte que serão investidos R$ 70 mil em um pré-carnaval que acontecerá uma semana antes do carnaval.

Cidades de Minas que já cancelaram o carnaval em 2016


Alpinópolis, Bom Despacho, Cássia, Cláudio, Formiga, Fortaleza de Minas, Lavras, Pará de Minas, São João Batista do Glória, São Tomás de Aquino.

Cidades que vão diminuir a festa no Estado


Abaeté, Arcos, Carmo da Mata, Diamantina, Iguatama, Itambé do Mato Dentro, Mariana, Moema, Ouro Preto, Passa Tempo, Prados, Santo Antônio do Rio Abaixo, São João del-Rei, Tiradentes, Visconde do Rio Branco.

Cataguases


Em Cataguases, o Carnaval, um dos compromissos de campanha do prefeito Cesinha Samor, será mantido.

O Secretário de Cultura de Cataguases, Zeca Junqueira, em entrevista para o Site Mídia Mineira,disse que este ano, os recursos para execução do Carnaval virão de recursos próprios da Prefeitura, mas no ano que vem, existe a possibilidade da realização do evento ser concretizada via Fundo Municipal de Cultura, com verba do Governo Estadual. O Secretário esclareceu ainda que o valor de R$ 139,5 mil, se refere a execução do Carnaval. 

No dia 6 de janeiro, os vereadores aprovaram projetos do Executivo, que totalizaram R$ 177 mil em repasses para Escolas de Samba, Blocos e distritos para realização do Carnaval, deixando o custo inicial do carnaval em Cataguases em R$ 316,5 mil. Segundo o secretário, o valor final deverá ficar em torno de R$ 350 mil.

Com informações e foto do Vigilante Online
nosso parceiro em Leopoldina
Saiba Mais

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila