quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Tolerância Zero contra a Dengue: Imóveis fechados em Cataguases serão fiscalizados através de ordem judicial




O Núcleo de Controle de Endemias, da Secretaria de Saúde de Cataguases, através de autorização judicial, realizou ação de remoção de materiais e tratamento de água, em um imóvel onde funcionava a Têxtil Goitacaz, uma empresa de fiação, que se encontra fechada, na Av. Manoel Inácio Peixoto, 435 (Reta da Saudade).


A liminar, foi solicitada pelo Município de Cataguases, no dia 28 de dezembro de 2015 e teve a tutela antecipada deferida pelo Meritíssimo Juiz da 1º Vara Cível, que considerou que diante das provas apresentadas, o imóvel continha potenciais focos do mosquito Aedes aegypti e que representava risco a saúde pública. "Assim, o direito a propriedade, neste caso, deve ceder temporariamente ao direito a saúde pública, também de estatura constitucional" diz o despacho.


De posse da liberação judicial, os agentes do Núcleo de Controle de endemias, sob a coordenação de Alencar Norte, entraram no imóvel e depararam com vários focos do mosquito, realizando a limpeza do local, retirando objetos que poderiam acumular água, como pneus e furando tubulações onde havia o acumulo de água, devido o teto do galpão ter cedido, ficando exposto à chuva.

Segundo o Coordenador, Alencar Norte, a ação foi devido a uma denuncia recebida e em contato com o proprietário, o mesmo disse que o imóvel estaria sob a responsabilidade do banco BDMG. Não conseguindo contato com o mesmo, foi solicitada a autorização judicial, o que foi atendido de pronto pelo juiz. "Quando chegamos ao local, a situação era mais complexa que imaginávamos, muitos locais com água acumulada, tivemos que furar alguns dutos de água, recolhemos muitos pneus com focos de Aedes aegypti, comprovados. Em cima disto, já encaminhamos os pneus para o ecoponto e vamos entrar com uma outra ação solicitando que o banco faça a limpeza e tampe o local. Outros três mandatos judiciais estão em curso, para residências de acumuladores onde nós pretendemos retirar todo o material e assim iremos agir aqui no município. Pretendemos continuar com estas intervenções sempre que necessário, quando o morador não quiser deixar o agente adentrar na residência vamos entrar com pedido judicial, se a residência estiver muito suja e o morador não quiser recolher o material, nós vamos entrar com ações judiciais e estaremos nos desdobrando de todas as formas para reduzir o número de recusas e manter a cidade limpa. A respeito dos ferro-velhos já encaminhei um ofício para a fiscalização de postura solicitando que os materiais possam ser cobertos e que mantenham o mínimo possível de material que acumulam água e estamos aguardando a resposta."

Alencar também disse que a circulação viral continua maior nos bairros Justino, Riguete e São Vicente, onde acontecerá um bota-fora neste sábado (9), das 7 às 11 horas.

Segundo o coordenador, Cataguases teve em 2015, 602 notificações de Dengue, destas, 367 foram confirmadas e 95 descartadas. Em 2016, até o momento, já são 5 notificações, já tendo caso nos bairros Miguel e Sol Nascente, com maior circulação viral nos bairros Justino, São Vicente e Riguete. Um dos maiores problemas encontrados, ainda são as caixas d'água destampadas.

No final do ano, foi realizado um arrastão de limpeza no município e um trabalho no distrito de Vista Alegre onde houve casos de Dengue.

A população pode realizar denúncias de possíveis focos através do telefone 3422-3589 ou pelo Whatsapp: (32) 9 8430-0584.









Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila