sábado, 12 de março de 2016

Estado e Ministério da Saúde debatem assistência a bebês com microcefalia

Objetivo é discutir os serviços de assistência às crianças nascidas com microcefalia e dar continuidade ao enfrentamento dos agravos gerados pelo Zika vírus


Gestores e técnicos da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) se reuniram nesta sexta-feira (11/3), em Belo Horizonte, com representantes do Ministério da Saúde. O objetivo é discutir os serviços de assistência às crianças nascidas com microcefalia e dar continuidade ao enfrentamento dos agravos gerados pelo Zika vírus.

Também participam das discussões representantes do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (COSEMS), Conselho Estadual de Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte.

De acordo com a representante do Ministério da Saúde, Diana Oliveira, o Ministério tem organizado o enfrentamento dos agravos relacionados ao Zika vírus de forma intersetorial. Isso significa que diversas áreas estão sendo envolvidas em ações de controle do mosquito transmissor da doença, no incentivo à pesquisa e também na assistência às gestantes com Zika e crianças diagnosticadas com microcefalia.

A Subsecretária de Políticas e Ações de Saúde da SES-MG, Maria do Carmo, explicou que Minas Gerais também tem envolvido diversos setores no enfrentamento ao Zika vírus e seus agravos. “O Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika Vírus foi criado com objetivo de envolver diversos seguimentos no controle da doença. Nosso desafio é lidar com o enfrentamento ao Zika e seus agravos diante de um estado com grande diversidade cultural, assistencial e grande extensão territorial”, disse.

Durante a reunião, foi apresentada a situação epidemiológica do estado, incluindo o número de casos de Zika vírus, dengue e microcefalia. Também foram discutidas as ações realizadas e programadas no que se refere ao atendimento das gestantes com Zika e bebês diagnosticados com microcefalia.

Já o Secretário Municipal de Saúde de Belo Horizonte, Fabiano Pimenta, reiterou a necessidade dos municípios se mobilizarem no enfrentamento ao Zika e também no cuidado com as crianças com microcefalia. “Precisamos nos preparar para este cenário, para cuidar dos recém-nascidos que podem precisar de um cuidado especializado”, disse.

Fluxo de atendimento para grávidas com Zika vírus e bebês com microcefalia

Com o objetivo de otimizar a assistência às gestantes diagnosticadas com Zika vírus, a SES-MG elaborou fluxogramas para os serviços de saúde atenderem a seis situações clínicas distintas. Os fluxogramas de atendimento foram criados com base nos protocolos do Ministério da Saúde e definições da Organização Mundial de Saúde. A partir deles é possível otimizar o atendimento de gestantes com possibilidade de diagnóstico para Zika vírus, a reabilitação de recém nascidos com microcefalia, entre outras situações. Clique aqui para conhecer como funciona o fluxo.

Agência Minas

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila