sexta-feira, 4 de março de 2016

VÍDEO: Vereadores denunciam irregularidades em fossas sépticas implantadas no no distrito da Glória de Cataguases com dinheiro da Fundação Banco do Brasil

Famílias estão abandonando o projeto




O que parecia solução para 78 famílias da comunidade de Santa Maria no distrito da Glória de Cataguases, acabou virando um pesadelo.


Com a intenção de melhorar a qualidade da água nos córregos Santa Maria, Neblina e Sapecado; proteger as nascentes da região e fomentar o turismo, foi celebrado em 02 de dezembro de 2014, um convênio com a Fundação Banco do Brasil (FBB). O objetivo seria a implantação de 78 fossas sépticas biodigestoras nas propriedades rurais da região, com início em fevereiro de 2015 e previsão de conclusão em 10 meses, ou seja, dezembro de 2015. Para tanto, a FBB direcionou recursos na ordem de R$ 150 mil, para compra de 234 caixas d’águas de 1000 litros, materiais, horas de máquinas e mão de obra, mas segundo os moradores do local, o dinheiro foi literalmente pelo esgoto pois as fossas não funcionaram.

Relatório da Emater junto a
uma proprietária rural
Na sessão da Câmara Municipal de Cataguases desta terça-feira (1º), os vereadores Serafim Spíndola e Walmir Linhares, entraram com um requerimento solicitando informações do Executivo sobre a obra, após receberem denúncias de proprietários dando conta de que as fossas não estavam funcionando, que na maioria das residências onde havia sido implantada, os moradores são obrigados a conviver com o mal cheiro e a proliferação de mosquitos e que por conta disso, alguns estariam optando por arrancar o material. Os vereadores receberam a denuncia também de que, com as chuvas, algumas teriam sido levadas pela enxurrada e acabaram no lixo. 

O vereador Serafim ressaltou que esteve com o gerente regional da Emater onde recebeu a informação de que o projeto executado estava diferente do projeto original, utilizado para liberação do dinheiro. Serafim levantou também o questionamento sobre a saída do secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Ricardo Matias, uma vez que ficou sabendo que a saída do secretário da pasta tinha ligação com o fracasso do projeto.

Walmir Linhares observou que, conforme as denuncias, alguns materiais haveriam se perdido e disse que irá investigar até saber o destino de cada material comprado e apurar as responsabilidades.

Conforme falou na tribuna da Câmara, Alex Carvalho, assessor especial do prefeito e Secretário de Desenvolvimento Econômico e Gestão Institucional, a Prefeitura de Cataguases e a Emater realizam apenas o acompanhamento do trabalho, mas o convênio foi realizado entre a Fundação Banco do Brasil e o Conselho de desenvolvimento Comunitário do Distrito da Glória de Cataguases. 

Ele também ressaltou que  boa parte do dinheiro gasto ficou dentro do distrito através da contratação de mão de obra local. O secretário ainda disse que o prazo passou para junho de 2016, que em algumas residências estariam funcionando, mas que um relatório estará sendo confeccionado para levantar os locais com algum tipo de problema a fim de realizar as correções.

Na tarde desta quarta-feira, a reportagem do Site Mídia Mineira, acompanhou o vereador Walmir Linhares no distrito e conversou com diversos proprietários objetivando colher as  impressões dos usuários sobre as fossas já instaladas, no entanto, o que foi apurado é que ninguém conhece propriedade onde a fossa estaria funcionando sem problema e todos entrevistados reclamaram do mal cheiro, proliferação de mosquitos e falta de acompanhamento de um técnico, entre outras coisas.


Confira abaixo o vídeo com a reportagem completa:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila