sábado, 9 de abril de 2016

Cataguases: Petistas e simpatizantes fazem ato contra o "golpe" na Praça Rui Barbosa




A Frente Brasil Popular, o Comitê em Defesa da Democracia de Cataguases e o Diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) local, organizaram no início da noite desta sexta-feira (8), na Praça Rui Barbosa em Cataguases, o "Ato Regional em Defesa da Democracia e Contra o Golpe", que contou com a participação do Secretário de Estado de Direitos Humanos e Cidadania, Nilmário Miranda, do deputado estadual Cristiano Silveira e da deputada federal, Margarida Salomão (todos do PT), do prefeito Cesinha Samor, secretários municipais e militantes de Cataguases e várias cidades da região.

A deputada Margarida Salomão, criticou o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, a qual chamou de réu e o relatório que segundo ela é um relatório "galático". A deputada fez referência a defesa do Ministro José Eduardo Cardoso, onde disse que crime de impeachment é uma coisa excepcional. "Impeachment gente, não é recall. Recall é um instrumento que existe na constituição americana que se você não está gostando de um governante, você tira ele. Para ter um impeachment, é preciso que o Presidente da República ou a Presidenta da República, tenha cometido um crime de responsabilidade e tenha afrontado a Constituição. O que a denuncia feita por aquela louca da Janaína Paschoal e Hélio Bicudo  apresentaram é uma denuncia que tem por fundamento 6 decretos de suplementação orçamentária. Cesinha faz decreto de suplementação orçamentária aqui? Claro que faz. Todo governante faz. Suplementação orçamentária é uma movimentação dentro do Orçamento, respeitado o limite orçamentário. O ministro José Eduardo Cardoso, deu um exemplo muito bom. Por exemplo: Você sai com R$ 50 para fazer compras em um supermercado e ai você tinha uma listinha, ia comprar leite, laranja, tomate. Quando você está chegando no supermercado, sua filha te liga e fala assim: Leite não precisa comprar não porque já tem na geladeira, então, ao invés de você comprar leite, você usa esse dinheiro e compra mais tomate, isso que é suplementação orçamentária, você mantém o limite mas você altera a natureza da despesa. Sabe quais foram as despesas que foram alteradas? Uma delas, recursos para as Universidades Federais, outro recurso que foi alterado é para o Tribunal de Contas da União, a pedido deles, outro é do Programa Nacional de Agricultura Familiar, o PRONAF. Estes são os crimes! Então meus amigos, nós não podemos aceitar que se estabeleça na sociedade um clima de injustiça. E ai, é importante saber, que a luta que vocês estão fazendo hoje aqui nesse fim de tarde nesta Praça, não é uma luta para defender a Dilma, não é uma luta para defender o Lula, não é sequer uma para defender o PT, nós estamos defendendo é a democracia, a constituição e o povo brasileiro! 1964 de tristíssima memória, nós não queremos repedir isso!" destacou a deputada.

Margarida Salomão, também falou da importância dos militantes criarem um clima de vitória e disse acreditar que é muito difícil chegar ao número de deputados para o impeachment. "Eles estão criando um clima de oba oba, que já deu, que já ganharam, e nós temos que fazer o clima oposto. Nós já ganhamos! Nós estamos defendendo a Constituição! Nós estamos defendendo a democracia! Nós temos responsabilidade!" disse a deputada.

O prefeito Cesinha Samor, também criticou o presidente da Câmara Eduardo Cunha: "Como é que pode um presidente da Câmara processado, indicar os membros da comissão para dar esse golpe? Eleição se ganha na urna! Os coxinhas perderam a eleição, perderam em Cataguases e vão perder de novo! Porque o povo não é bobo, o povo quer uma administração como a minha! Uma administração que ninguém diz que lá na prefeitura estão roubando, ninguém fala isso! Pode falar que o prefeito não está fazendo nada, mas estou fazendo mais do que quase todos eles, pode ter certeza!" disse o prefeito que também insinuou saber de mais coisas em relação a Eduardo Cunha porque segundo ele, já trabalhou no setor de telecomunicações e criticou o "golpe": "O povo sabe, o povo entende que quem fez para o pobre desse país é Lula e Dilma! Pobre não tinha vez em todos os governos e passou a ter com Lula e Dilma, isso é fato, notório e público! Eles tem medo, ganhe no voto!". Finalizando, Cesinha também reprovou a mídia, dizendo que todas estão contra a presidente e que em Cataguases também já está da mesma forma.

Por último, o Secretário de Estado Nilmário Miranda, também falou ao público presente e fez uma referência a tentativa de golpe militar de 1961, contra a posse de João Goulart na Presidência, onde a astúcia do então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, conseguiu impedir e fez uma ilação, dizendo que se Brizola estivesse vivo, estaria também contrario ao "golpe" para derrubar Dilma.

Confira abaixo alguns áudios da manifestação:

Discurso do Prefeito Cesinha Samor: Discurso da Deputada Margarida Salomão: 
Confira mais fotos da manifestação:

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila