terça-feira, 12 de abril de 2016

Prefeitura de Muriaé terá de indenizar mãe por professora que chamou aluno de macaco e mãe terá de indenizar professora após agressão

A 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou a mãe de um aluno a pagar R$ 3 mil por danos morais a uma professora, por tê-la agredido física e verbalmente em frente à escola, localizada em Muriaé/MG.

O incidente ocorreu em outubro de 2009, na frente de outras mães e funcionários da instituição. Segundo o processo, a professora foi atingida com um soco no braço, levou um apertão no pescoço, teve o cabelo puxado e sofreu arranhões no pescoço e na boca. Ela ainda foi vítima de agressões verbais e foi ameaçada.

A mãe do estudante disse que agiu em defesa do filho, pois a professora tinha mandado o aluno calar a boca e segurado o braço da criança. Além disso, segundo ela, seu filho havia comentado que, no dia anterior, a professora tinha-o chamado de macaco, por isso não conseguiu se controlar e agrediu a professora.

O desembargador Anacleto Rodrigues, relator do recurso, sustentou que, mesmo a mãe estando muito abalada pela atitude preconceituosa da professora contra seu filho, não poderia tê-la agredido. O relator disse ainda que as agressões físicas e psicológicas foram comprovadas nos autos e provocaram constrangimento de ordem moral.

O desembargador manteve a decisão da juíza Alinne Arquette Leite Novais da 4ª Vara Cível de Muriaé. Os desembargadores Álvares Cabral da Silva e Veiga de Oliveira acompanharam o voto do relator.

Em 15 de março de 2016, a Câmara condenou também a prefeitura de Muriaé a indenizar a mãe por preconceito, pelo fato de se tratar de uma servidora pública municipal.

Nos dois casos cabe recurso.

Fonte: TJMG

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila