sábado, 11 de junho de 2016

Cataguases: Idosa fica ferida próximo ao Mercado do Produtor dois dias após acidente que vitimou outra idosa levantando a questão da mobilidade urbana



O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, SAMU, foi acionado no final da manhã desta sexta-feira (10), para atender uma idosa de 73 anos, que caiu sobre a linha férrea, vindo a bater a cabeça em um dos trilhos. Ela foi socorrida por populares até que o SAMU pudesse chegar.

Felizmente, apesar de muito sangue, as lesões foram leves e a idosa foi devidamente atendida.

O fato aconteceu 2 dias após uma outra idosa, de 75 anos ter morrido após ter sido atropelada por um caminhão quando tentava atravessar a rua próximo ao Hospital de Cataguases.

Segundo matéria do Site da Universidade Metodista de São Paulo, estimativas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número da população acima de 65 anos deve quadruplicar até 2060, passando de 14,9 milhões (7,4% do total), em 2013, para 58,4 milhões (26,7% do total). De acordo com o urbanista e arquiteto Jair Oliveira, o principal problema da dificuldade de locomoção nas cidades brasileiras é a falta de planejamento do poder público e da iniciativa privada. “É um conjunto complexo de problemas que demanda uma ação muito séria, e o Brasil não está planejando seu futuro”, disse.

Esta realidade levanta a questão da necessidade de se implantar políticas públicas que possibilitem ao idoso maior acessibilidade nas vias públicas, como sinalização adequada e a retirada de obstáculos que dificultem a sua locomoção.

A Lei nº 12.587/12 (Lei de Mobilidade Urbana), determina que municípios com mais de 20 mil habitantes deveriam elaborar, até abril de 2015, seus Planos de Mobilidade Urbana. Entre outras coisas, a Lei garante em seu artigo 24, inciso IV, acessibilidade para pessoas com deficiência e restrição de mobilidade. No entanto, esta Lei não está sendo cumprida em muitos municípios, entre eles, Cataguases.

O governo federal prevê desde junho de 2013 R$ 50 bilhões para obras de mobilidade urbana em todo país. Além desses recursos, destina R$ 93 bilhões à melhoria do transporte público, totalizando R$ 143 bilhões ao setor, mas apenas para os municípios que já tiverem implantado seus planos de mobilidade urbana.

Em ano eleitoral, torna-se fundamental que essa discussão faça parte dos debates e um desafio para a administração que assumirá o Executivo a partir de 2017.

Com informações do Rudge Ramos Jornal 

Um comentário :

  1. "O governo federal prevê desde junho de 2013 R$ 50 bilhões para obras de mobilidade urbana em todo país. Além desses recursos, destina R$ 93 bilhões à melhoria do transporte público, totalizando R$ 143 bilhões ao setor, mas apenas para os municípios que já tiverem implantado seus planos de mobilidade urbana."


    Onde será que foi parar?????

    ResponderExcluir