sábado, 4 de junho de 2016

Cataguases: Índice de infestação de dengue cai mas trabalho para evitar epidemia continua

O Núcleo de Controle de Endemias da Secretaria de Saúde de Cataguases, realizou na última semana, mais uma etapa de limpeza e recolhimento de potenciais criadouros do Mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya.

Desta vez, as ações foram concentradas na região da Vila Tereza, próximo ao ribeirão Meia Pataca e cabeceira das duas pontes, além do Cemitério Municipal, onde foram recolhidos vários sacos de material que podem acumular água.

A exemplo dos municípios vizinhos que compõem a regional de Leopoldina, o índice de incidência de Dengue em Cataguases caiu consideravelmente e hoje já é considerado baixo (quadro abaixo). 


Segundo o coordenador, Alencar Norte, o trabalho agora serve para evitar que ovos do mosquito fiquem em locais próximos a água ou que possam receber água da chuva e ecludam posteriormente, voltando a infestação, por este motivo, ainda é necessário que todos tirem 10 minutos por semana, sempre em um dia fixo, para eliminar potenciais criadouros em residências e assim quebrar o ciclo do mosquito. "Nós estamos fazendo um trabalho de preparação para o final do ano, no intuito de evitar uma possível epidemia" disse o coordenador.

Os ovos podem permanecer sem eclodir por um grande período de tempo, aguardando até o próximo período chuvoso. Estudos sugerem que os ovos de Aedes aegypti resistam por até 450 dias, uma vez que são extremamente resistentes ao ressecamento. A eclosão do ovo ocorre quando a água entra em contato com essa estrutura.





Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila