sábado, 4 de junho de 2016

Criança fica ferida após jovens delinquentes lançarem explosivo para dentro de sala de aula na escola Guido Marliere

Foto: Google Maps
A Escola Estadual Guido Marlière, foi vítima da ação de jovens delinquentes que atiraram para o interior da sala de aula, através da janela, um explosivo, popularmente conhecido como "Cabeção" (Bombinha). 

O fato ocorreu por volta das 16h40, desta sexta-feira (3), conforme narrou a nota de esclarecimento publicada pela escola em sua página na rede social Facebook. 

De acordo com informações, a bombinha atingiu a testa de um aluno de 6 anos, que ficou ferido superficialmente, próximo ao olho. A professora e os funcionários da escola prestaram todo socorro a criança que foi levada para o Pronto Socorro Municipal e passa bem. 

O fato causou grande alvoroço na sala de aula onde estudam alunos que estão ingressando no primeiro ano do ensino fundamental, com idade entre 6 e 7 anos.

Segundo a nota, dois jovens, suspeitos, foram contidos por populares que acionaram a Polícia Militar. No entanto, 5 jovens, com idade entre 13 e 14 anos, foram apreendidos em flagrante delito, sendo que com um deles foi encontrado  bombinhas, escondidas em suas roupas íntimas.

Os adolescentes disseram que compraram o explosivo de um ambulante com o nome Barney que foi procurado pela Polícia mas não foi encontrado.

Todos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil. Os adolescentes foram acompanhados pelos representantes legais que repudiaram a ação dos jovens e se prontificaram em ajudar a vítima no que for necessário.

Confira abaixo a nota da escola na íntegra.
"Na tarde de hoje, por volta de 16: 40h ocorreu um incidente lamentável em nossa escola. Alguns jovens alunos de outra instituição atiraram um artefato explosivo da rua para dentro de uma sala de aula do primeiro ano. O artefato conhecido vulgarmente como "Cabeção" (Bombinha) atingiu a testa de um aluno que ficou ferido superficialmente, próximo ao olho. No momento do ocorrido, apesar da confusão, os funcionários da escola prestaram atendimento à criança, ligaram para os pais e acionaram a polícia militar. Dois dos suspeitos foram pegos por populares e a polícia compareceu à escola para lavrar o Boletim de Ocorrência.Neste momento, a Professora Conceição Oliveira, a Vice-Diretora Lenir Araujo da Silva e os pais da criança estão no Hospital de Cataguases realizando os primeiros atendimentos, mas a criança passa bem.Agradeço a todos os funcionários pelo empenho e dedicação, pois no momento do ocorrido estava em Reunião na Secretaria Municipal de Educação, na Comissão Municipal do Cadastro Escolar. A vice-diretora já havia cumprido sua carga horária no período da manhã e a supervisora está em licença de saúde.A segurança de nossos alunos sempre foi prioridade, mas em tempos de impunidade e falta de empenho de algumas famílias na educação dos filhos, repudiamos fortemente a atitude destes menores infratores.
Elias Francisco de Oliveira Júnior 

Diretor 

Escola Estadual Guido Marliere 

Cataguases-MG"
Matéria atualizada em 4/6/2016 às 08h27

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila