quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Prefeito Cesinha lança sua candidatura para a reeleição e apresenta seu vice na chapa





O prefeito de Cataguases, José César Samor (Cesinha) do Partido Comunista do Brasil (PC do B), oficializou na noite desta quarta-feira (3), sua candidatura a reeleição e apresentou seu vice na chapa, o bancário Fernando Batista do Partido dos Trabalhadores (PT). 

A convenção aconteceu na Associação Atlética Banco do Brasil - AABB e além de PC do B e PT, ficou definido a coligação com outros 3 partidos: Partido da Mobilização Nacional (PMN), Partido Social Liberal (PSL) e Partido Trabalhista Nacional (PTN). O Partido Social Democrata Cristão (PSDC), que inicialmente iria compor a coligação, desistiu na última hora de apoiar o atual prefeito. Na noite, também ficou definido a coligação proporcional composta pelos mesmos partidos da majoritária com 30 candidatos e o mote da campanha que será: "Cataguases vai seguir no rumo certo", além da frase: "Cesinha é Amor por Cataguases" que deverão ser as tônicas da campanha. Um vídeo também foi exibido, com uma metáfora onde mostra uma jovem atravessando a ponte metálica, significando que Cataguases precisará atravessar a ponte e reeleger um prefeito, pois como foi dito, apenas 3 cidades do Brasil nunca reelegeram o prefeito e Cataguases é uma delas, tema reconhecido inclusive no discurso do coordenador da campanha, Alex Carvalho, que disse: "Esse rumo vem atrapalhando a cidade de Cataguases, desde 2000 a cidade tem um paradigma que deixa a cidade triste e me deixa triste também de falar, porque em 2000 foi a tentativa de reeleição de Paulo Schelb, quando as coisas começaram acontecer pra ele, veio para a reeleição, dizendo agora é hora de eu dar um avanço para a cidade, nós fomos lá e derrubamos Paulo Schelb. Maria Lúcia ganhou as eleições. A Maria Lúcia veio em 2004, tentando organizar a casa dela, tentando fazer com que as coisas pudessem melhorar, ela veio para reeleição, Tarcísio Henriques ganha a eleição. Quando Tarcísio Henriques começa a fazer as coisas para Cataguases, a Policlínica não conseguiu inaugurar, a creche, o outro teve de inaugurar, os avanços começaram a chegar, ele teve de cortar o ciclo e foi a hora de Willian assumir e quando Willian assumiu, nós com Cesinha fizemos a grande virada, a grande virada de mesa e a virada é agora, nós temos de atravessar essa ponte [...] esse ciclo nunca foi quebrado, quando você começa a atravessar a ponte, você volta da ponte e nós temos de atravessar essa ponte".

Alex Carvalho também criticou a saída do PSDC da coligação e disse que o partido está querendo apenas levar vantagem:  "A gente tinha um partido que era ligado junto com a gente, que estava já na coligação e ficou 3 anos falando que estava com a gente e ontem, no último minuto disse nós não vamos coligar com vocês mais não, não estamos com vocês mais não, porque nós estamos com um projeto agora e nosso projeto é ficar com o outro grupo" desabafou.

A noite que contou com a participação de diversas autoridades, como o Secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria (PC do B) que manifestou apoio por parte de sua secretaria ao prefeito e o presidente do PC do B em Minas, suplente de deputado federal, Wadson Ribeiro, que criticou o governo de Minas Gerais anterior e o ex-prefeito de Cataguases, dizendo que tentaram sabotar o governo de Cesinha por 2 anos. "Hoje Cesinha, o que está em disputa aqui na cidade, não é a sua candidatura contra a candidatura do adversário que quer voltar, fazer a roda girar pra trás e voltar a ser prefeito da cidade, não é a sua eleição contra a dele. O que está em jogo aqui é a eleição sobre dois modelos de Brasil, Estado e de Cidade!" disse.

A mesa da convenção foi composta pelo presidente do PC do B, Nicolau Siervi, presidente do PT, Sebastião Ruy, o Tatá; presidente do PSL, Alexandre Rodrigues; presidente do PMN, Camilo Vória; o representante jurídico, Dr. Sirley Garcia, o coordenador geral da campanha, Alex da Silva Carvalho; pelo gerente regional de saúde, Dr. Pedro Cesar Martins e pelo superintendente regional de ensino, Sidilucio Ribeiro Senra, além dos candidatos, prefeito José César Samor e vice Fernando Batista.

O candidato Fernando Batista, falou sobre sua satisfação em estar no front, dizendo que sempre atuou nos bastidores e nunca imaginava em estar no front e declarou seu amor por Cataguases.

Por último, foi a vez do esperado discurso de Cesinha que por aproximadamente 30 minutos, falou sobre as dificuldades que seu governo enfrentou, nos dois primeiros anos do governo anterior de Minas Gerais e por um ano no governo de Pimentel, destacou que tem berço e é honesto, dizendo que ninguém nunca ouviu falar que teve roubo em seu governo. O prefeito admitiu que seu governo não teve uma mídia adequada para divulgar o que ele fez e disse que nos últimos dois anos, seu governo já fez mais obras que qualquer outro. "Nunca teve tanta obra nessa cidade de Cataguases" disse. O prefeito ressaltou que quer seja com ele ou com outro, muita obra vai sair para o ano que vem. "Espero, quero e não é por vaidade, porque nós temos agora um governador que pode nos ajudar muito a Cataguases e vai ajudar muito e que nós possamos fazer mais pela nossa querida Cataguases e termino dizendo: eu quero servir Cataguases e não ser servido por Cataguases!" finalizou.

Confira abaixo mais fotos do evento:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
23 Domingo
24 Segunda
25 Terça
26 Quarta
27 Quinta
28 Sexta
29 Sábado
Econômica II Atlas Sta Rita Dose Certa Inova Econômica III Droga Minas
Silveira (vila) Vasconcelos Saúde e Vida Drogasil Droga farma Campinho Pague Menos