sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Major Willian comandante da 146º Cia fala sobre segurança pública em Cataguases e apresenta novo comandante do 2º Pelotão

O Comandante da 146º Cia de PM Independente, Major Willian, apresentou à imprensa, na manhã desta quinta-feira (7), o novo comandante do 2º Pelotão, Tenente Eduardo Lovisi Pinto. O 2º Pelotão, abrange os municípios de Santana de Cataguases, Itamarati de Minas, Dona Eusébia e Astolfo Dutra. O comando estava sendo acumulado pelo Ten. André, que agora fica exclusivo com o comando do 3º Pelotão (Miraí e São Sebastião da Vargem Alegre), completando assim, com o Ten Thiago Lemes, responsável pelo pelotão de Cataguases a equipe de tenentes que passam a auxiliar o Major. A base do 2º pelotão deverá ficar inicialmente em Cataguases, mas com possibilidade de ser transferida para Astolfo Dutra. Segundo tenente Lovisi, sua vinda irá "viabilizar uma gerência do policiamento nessas cidades e potencializar os serviços prestado pelo Estado na área de Segurança pública".

Tenente Eduardo Lovisi Pinto assume o comando do
2º Pelotão que abrange os municípios de Santana de
Cataguases,  Itamarati de Minas, Dona Eusébia e Astolfo Dutra
Outros assuntos tratados pelo Major na entrevista foram os seguintes:

Eleições:

Segundo Major Willian, as eleições transcorreram de forma tranquila na área da 146º Cia, necessitando de reforços apenas nas cidades de Miraí, Astolfo Dutra, Itamarati de Minas e Dona Eusébia, mas sem ocorrências relevantes. Ao todo a Polícia Militar trabalhou com efetivo de 99 homens, sendo 49 em Cataguases.

Crimes violentos na área da 146º Cia:

Conforme mostrou à imprensa, o total de crimes violentos em Cataguases e demais cidades sob a responsabilidade da Cia, vem em uma curva descendente, embora o número de homicídios este ano, se comparado com 2015, tenha sido superior. Conforme o relatório, este ano, até o mês de setembro, foram apreendidas 22 armas de fogo, mesmo número de 2015; o número de veículos recuperados este ano, ultrapassou o número de veículos furtados, sendo 62 recuperados contra 61 furtados. Ao todo, foram 483 prisões este ano contra 508 em 2015 e 77 apreensões de menores contra 72 em 2015.

Major Willian disse que foi realizado um trabalho intenso para reduzir a criminalidade em Cataguases, o que possibilitou a queda brusca de crimes conforme gráfico abaixo. Entre as ações realizadas, foi feita uma modificação da escala de trabalho, utilização das ferramentas de inteligência com trabalho de repressão qualificada, focada nos infratores contumaz, aumento das viaturas, através da recuperação de outras. No entanto, a viatura mais nova é de 2013. Houve também um trabalho junto as empresas de ônibus, nos pontos finais e também em relação a furto de celulares com dicas diretas a usuários. A Polícia Militar conseguiu prender a maioria dos criminosos reincidentes que atuavam em Cataguases, disse o comandante.

Em relação aos homicídios, conforme explicou, 90% estão ligados ao tráfico de drogas. A Polícia Militar tem realizado parcerias com a Polícia Civil e Ministério Público, para chegar aos potenciais autores, através de cumprimento de mandados de busca e apreensão. Embora seja difícil de prever, a polícia realiza um trabalho para identificar os potenciais autores e as potenciais vítimas, explicou. "Nós quase estamos tentando prever o crime, talvez, esse número viesse a ser até maior do que está hoje" completou.

Outras ações e estratégias implementadas em Cataguases destacadas pelo Major Willian, foi a rede de vizinhos protegidos e rede de comerciantes protegidos que ajudaram a resolver a maioria dos crimes.

Entre as demandas citadas para diminuir ainda mais os índices, foi identificada na última reunião do CONSEP, a necessidade da implantação de uma unidade de acautelamento de menores em Cataguases, o que impediria a reincidência do menor no crime e inibiria a prática por outros. Também, a necessidade do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) ter de ser registrado em Leopoldina nos finais de semana e horário não comercial.
 

Prefeitura

Segundo Major Willian, a atual administração não deixou a questão da segurança pública para trás e o desejo é que a próxima possa priorizar essa questão, embora o problema da criminalidade seja a nível Estadual e Federal, os municípios desempenham um importante papel.

Trânsito

Em relação ao trânsito, o comandante disse que a Polícia continuará fiscalizando no intuito de cumprir o código de trânsito, sempre com o objetivo maior de prevenir crimes. De acordo com o Major, as blitzes servem não apenas para multar, mas acabam ajudando a recuperar veículos furtados/roubados e na prisão de autores. 

Efetivo

Segundo Major Willian, o Estado passa por um período econômico difícil o que dificulta o aumento de efetivo e reposição de viaturas. O Estado tem realizado concursos para tentar repor os efetivos, mas os municípios que recebem primeiramente são os que apresentam aumento da criminalidade. Segundo ele, o que está sendo feito é a reconvocação de militares da reserva e em Cataguases, dois militares já voltaram a atuar.

Nova sede

Outro tema apresentado, foi o terreno cedido para a Polícia Militar, na área do Colégio Cataguases, que irá futuramente abranger toda a Companhia e poderá proporcionar o aumento do efetivo pela maior estrutura. Também está sendo pleiteada a área de esportes do colégio para treinamento da polícia e uso dos alunos, além da implementação de projetos da polícia em conjunto com o colégio. A expectativa é que as obras se iniciem já no ano que vem. "É um ganho para cidade, eu acho que isso vai ficar marcado, a gente vai ter uma melhora no atendimento, na logística, enfim, motivação da tropa, tudo vai influenciar. Para cidade é um ganho porque será uma base para receber algo maior, com a cidade crescendo, temos que pensar a nível de implantação de unidade, o que não é impossível.".

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
27 Domingo
28 Segunda
29 Terça
30 Quarta
01 Quinta
02 Sexta
03 Sábado
Droga Minas Coimbra Econômica
Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila