quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Parecer sobre processo contra governador é lido em Plenário

Já foi convocada Reunião Extraordinária nesta quinta (17) para discutir pedido para autorizar ação penal no STJ.

Deputado Ulysses Gomes, 1º-secretário da ALMG, leu parecer aprovado pela CCJ, que recomenda ao Plenário que não autorize a instauração de processo - Foto: Sarah Torres

Na Reunião Ordinária desta quarta-feira (16/11/16), o Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) recebeu o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) relativo ao Ofício do Superior Tribunal de Justiça (OSJ) 1/16, que trata do pedido de autorização para instauração de processo, por infração penal comum, contra o governador do Estado, Fernando Pimentel.

Ainda na reunião, o 1º-secretário da ALMG, deputado Ulysses Gomes (PT), leu o parecer aprovado pela CCJ, que recomenda ao Plenário que não autorize a instauração de processo contra o governador. Com a leitura, o parecer pode ser colocado na pauta do Plenário na próxima reunião, a fim de que se inicie a fase de discussão.

A leitura do parecer chegou a ser interrompida em função de protestos realizados por manifestantes que ocuparam as galerias do Plenário. A entrada dos manifestantes no Plenário aconteceu após questão de ordem apresentada pelo deputado Sargento Rodrigues (PDT). Segundo ele, havia uma orientação da direção da ALMG para não permitir o acesso de policiais e bombeiros militares que desejavam protestar contra o governador Fernando Pimentel, em função do parcelamento de salários. Os manifestantes gritaram palavras de ordem durante a leitura do parecer e vaiaram a recomendação final, de que não se autorize o processo contra o governador.

Parecer recomenda não autorizar continuidade de processo


O relatório aprovado pela CCJ argumenta que a ALMG não tem competência constitucional para entrar em discussões de ordem jurídica no caso de ação penal contra o governador por crime comum, sendo isso uma atribuição exclusiva do Poder Judiciário. Por isso, segundo o texto, a decisão da Casa “deve ser tomada com base em critérios de conveniência e oportunidade”.

Ainda de acordo com o parecer, foram levados em consideração os argumentos da defesa do governador, apresentados pelo advogado Eugênio Pacelli em reunião da CCJ realizada na última quarta-feira (9). Ele sustentou a existência de diversas “nulidades absolutas” na operação Acrônimo da Polícia Federal, que motivou o oferecimento da denúncia do Ministério Público Federal contra Pimentel no STJ. “Em situação alguma, o chefe do Executivo mineiro foi flagrado na prática de ilícito penal”, cita o relatório, reproduzindo as palavras do advogado do governador.

Além disso, o relatório defende a necessidade de preservação do mandato do governador como instrumento de garantia do regime democrático, especialmente no atual momento de crise econômica pelo qual passa o País. De acordo com o parecer aprovado, não seria razoável julgar o governador por suposta prática de crime cometido anteriormente à sua posse no cargo de chefe do Executivo Estadual.

Prazo de discussão começa a ser contado nesta quinta-feira (17)


Nesta quinta-feira (17), foi convocada Reunião Extraordinária de Plenário para as 18 horas, além da Reunião Ordinária, às 14 horas.

A partir da primeira reunião de Plenário em que o parecer estiver em pauta, abre-se o prazo de seis reuniões para sua discussão. Isso significa que, se o parecer ficar em pauta por seis reuniões, ordinárias ou extraordinárias, a discussão é encerrada e inicia-se o processo de votação. Na discussão, cada orador dispõe de até dez minutos para se pronunciar sobre a matéria.

O quórum mínimo para votação é de 52 deputados (dois terços da Assembleia). Considerando-se que o parecer é pela não autorização ao STJ, é necessário um mínimo de 52 votos contrários para derrubá-lo, ou seja, aprovar a autorização. Encerrada a votação em Plenário, a Assembleia encaminhará o resultado ao STJ em até dois dias.
Fonte: ALMG

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
19 Domingo
20 Segunda
21 Terça
22 Quarta
23 Quinta
24 Sexta
25 Sábado
Sta. Rita Dose certa Inova Econômica III Droga Minas Coimbra Econômica
Saúde e Vida Drogasil Droga Farma N. Sra. Rosário Pague Menos Aeropharma Drogaria da vila