segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Após obras da Copasa na Vila Reis moradores pagam taxa para conviver com esgoto a céu aberto




A pedido do presidente da Associação de Moradores da Vila Reis, André Luiz dos Santos Silva, o Dedé, três vereadores compareceram ao bairro para ver de perto a situação da Rua Nossa Senhora da Conceição e parte de baixo da Av. Maria Fernandes de Barros, onde os moradores sofrem hoje um verdadeiro descaso em saúde pública. Em tempos onde o foco do atendimento médico volta-se para a atenção primária, o bairro convive com esgoto a céu aberto, mau cheiro, ratos, baratas e mosquitos devido o esgotamento sanitário não ter sido projetado de forma funcional e pior, com cobrança de esgoto que chega em algumas casas a R$ 50, por parte da Copasa, responsável pelas obras.

De acordo com o presidente da associação, a situação já foi exposta várias vezes, inclusive na Defensoria Pública, mas ano a ano, ninguém soluciona e o que os moradores vivenciam, é o esgoto voltando para dentro de suas residências além da contaminação das nascentes. Ele conta que já teve de ajudar vários moradores da Rua Nossa Senhora da Conceição a retirar seus móveis, com a residência totalmente tomada pelo esgoto após uma chuva de poucos milímetros.

Segundo o vereador Rafael Moreira, a situação é um descaso da Copasa com a população. "Os moradores estão cobrando há muito tempo, é hora dos quinze vereadores se juntarem ao prefeito e cobrar, bater em cima, não deixar passar isso em branco." disse.

A vereadora e médica Maria Ângela Girardi, disse que este não pode ser considerado um problema apenas da Vila Reis, mas de toda Cataguases. "É praticamente esgoto a céu aberto, presenciamos vários ratos enormes durante a nossa visita aqui. Eu fico me perguntando, pra que serve agente comunitário, pra que serve médico na nossa região se não tem a promoção de saúde, a prevenção dessas doenças? Eu fico pensando nas gestantes em relação a zika, a dengue, a chikungunya e agora a febre amarela matando no estado de Minas Gerais. É uma situação grave, a gente não está aqui querendo aparecer, qualquer pessoa sem o mínimo preparo vê a condição que aqui está. Não restam dúvidas, nós estamos pagando a Copasa para adoecer" disse a médica que também prometeu levar a discussão para o Ministério Público.

O vereador Henrique Thurran, que é morador do local, disse que a situação já passou dos limites, pois sua mãe mesma foi uma das que adoeceram com dengue e que ele espera que o novo prefeito possa conseguir resolver essa situação.

Após a visita, os vereadores se comprometeram em levar a questão para o Ministério Público e para o prefeito.













Nenhum comentário :

Postar um comentário

Farmácias de Plantão em Cataguases
18 Domingo
19 Segunda
20 Terça
21 Quarta
22 Quinta
23 Sexta
24 Sábado
N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza Econômica II Atlas Sta Rita Dose Certa
Campinho São Mateus Silveira II Silveira (vila) Vasconcelos Saúde e Vida Drogasil