quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Reunião na Câmara discute a questão da acessibilidade em Cataguases




Aconteceu no plenário da Câmara Municipal de Cataguases, na manhã desta terça-feira (24), uma reunião para tratar do tema acessibilidade em Cataguases.

Compareceram os vereadores Rafael Moreira, Betão do Remo e Maria Ângela Girardi, o assessor do vereador Hercyl Suhurt Salgado, os Secretários José Ângelo (Serviços Urbanos) e Walber Alves (Obras), José Wellington (Zé Piu) representando o grupo "Acessibilidade Já", Bruno de castro Cunha, coordenador da Catrans, a engenheira Cristiane e Vânia Silvério, fiscal de transporte.

O objetivo da reunião foi debater temas referentes a questão da inclusão de pessoas com dificuldades de mobilidade, visual, auditiva e outras, na vida do município, a fim de que uma audiência pública aconteça na Câmara Municipal, provavelmente em março, para que ideias e sugestões sejam colhidas para serem incorporadas quando da revisão do Plano Diretor e Código de Obras do município.

A engenheira Cristiane explicou que o objetivo não é colocar todos os locais acessíveis, mas ter uma rota acessível em uma quadra de 100 metros, uma vez que nem todos os locais em Cataguases possuem condições de se tornarem acessíveis por diversos motivos, como tombamento e impossibilidades técnicas. Ela também revelou que já existem vários projetos prontos para cumprir um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), entre o Município e o Ministério Público. Os locais onde serão realizadas melhorias de acessibilidade são: Rua Gama Cerqueira, em frente ao Centro Administrativo, Avenida Astolfo Dutra em vários pontos, Mercado do Produtor, Secretaria de saúde, Rua Major Vieira (em frente ao Ministério Público e a prefeitura), frente do Clube do Remo, fórum, Paço Municipal e Câmara Municipal, Praça Santa Rita, espaço Bem Me Quer, parte baixa do calçadão e Praça Rui Barbosa em frente a loja maçônica.

Conforme o secretário de obras, Walber Alves, embora os projetos já estejam prontos para serem executados e a gestão passada tenha assinado o TAC, não foram alocados recursos no orçamento deste ano para este fim, mas, está sendo realizado um orçamento para definir o custo total das obras para que possam ser executadas a partir do segundo semestre deste ano. "Só que isso é uma demanda da secretaria de serviços urbanos também, que é a construção das faixas de pedestres acessíveis, então, a ideia é juntar o orçamento das secretarias de obras e serviços urbanos para tentar fazer em conjunto e adequar o mínimo possível essa parte de acessibilidade" disse o secretário.

José Piu destacou que já é a segunda reunião deste ano e que esta última foi muito produtiva devido a presença dos secretários que trazem credibilidade as resoluções. 

O vereador Betão do Remo disse que em Cataguases já existem pequenas ações nesta área mas que ainda há muito o que se fazer, principalmente a mudança cultural das pessoas em reconhecer a necessidade de ter pontos acessíveis na cidade.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
22 - Domingo 23 - Segunda 24 - Terça 25 - Quarta 26 - Quinta 27 - Sexta 28 - Sábado
Droganova São Francisco N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza Econômica II Atlas
Farmanossa Cataguases Campinho São Mateus Silveira II Silveira (vila) Vasconcelos