terça-feira, 13 de junho de 2017

Mineiros levam 11 medalhas no Mundial do Queijo de Tours

Os queijos foram julgados pela aparência exterior e interior, reação na boca, odor, sabor e textura.
Foto: www.sertaobras.org.br
Uma super-ouro, sete pratas e três medalhas de bronze. Os mineiros fizeram sucesso no Salão Internacional do Queijo da França e honraram a tradição queijeira de Minas Gerais, em um concurso que concorreram com mais de 700 produtos de 20 países. “Os mineiros que foram premiados, estão na França participando da Missão Técnica da FAEMG e, a convite da ONG SerTãoBras, se inscreveram no concurso”, disse Débora Pereira, mestre queijeira que organizou o roteiro da viagem.


Foto: Reprodução www.sertaobras.org.br
O presidente do Sistema FAEMG, Roberto Simões, destacou a importância desta premiação no país tradicionalmente reconhecido pela qualidade do queijo que produz: “Nossos produtores estão de parabéns por terem colocado o queijo de Minas entre os melhores do mundo. Estas conquistas confirmam a qualidade dos queijos mineiros e são um estímulo para quem apoia a produção e para os próprios produtores, pois demonstram que o Queijo Minas Artesanal tem futuro próspero”.

Produtores premiados

SUPER OURO
Marli Leite, do queijo Araxá, foi a vencedora superouro na
França. Foto: FAEMG / Divulgação
  • Araxá – Fazenda Caxambu, produtora Marli Leite
PRATA
  • Canastra – Capela Velha
  • Serro – casca lavada, da Cooperativa do Serro, curado na França por Lafinarde
  • Serro – casca ácaros, da Cooperativa do Serro, curado na França por Lafinarde 
  • Canastra – Vale da Gurita
  • Canastra – Reinaldo de Faria Costa
  • Kankrej – Túlio Madureira
  • Santo Casamenteiro – Queijos Cruzília
BRONZE
  • Sabores do Sítio – Extra curado - Lúcia, Campo das Vertentes
  • Gir – produtor Túlio Madureira
  • Alagoa Grande – Queijo d’Alagoa, Osvaldo Martins de Barros Filho
Homenagem

No domingo (11), quatro mineiros foram homenageados pela Guilde International des Fromagers, na França: o superintendente técnico da FAEMG, Altino Rodrigues Neto e os produtores de queijo Mariana Resende, Roberto de Castro e João Leite.
 
Eles foram indicados pela diretora da ONG SertãoBras, Débora Pereira, que é associada à instituição: “O Guilde é como se fosse uma maçonaria do queijo: tem entre seus associados, indústrias multinacionais e pequenos produtores, que se ajudam mutuamente. A entidade faz lobby internacional do queijo ao redor do mundo”, explicou Débora.
 
Segundo ela, o presidente da Guilde Internacional, Pierre Androuet, se mostrou empenhado em promover o queijo brasileiro e anunciou a realização de um evento da entidade no Brasil, em 2018.
 
Homenageados


Altino Rodrigues Neto, superintendente técnico da FAEMG: "Estou honrado e surpreso. Quando era diretor-geral do IMA, apesar de ter de aplicar a legislação, sempre apoiei os esforços dos produtores de queijo para regularizar seus produtos."
 
Mariana Resende, produtora na região do Campo das Vertentes: "Dedico esta homenagem ao meu pai, João Dutra, produtor do Catauá, que tanto tem lutado pela valorização do queijo na região das Vertentes."
 
Roberto Castro, produtor na região do Serro: "Foi uma vitória dos nossos produtores. Sou apenas o representante deles aqui, tanto que a medalha e o diploma ficarão na sede do Sindicato."
 
João Leite, produtor na região da Canastra: "Foi a maior surpresa da minha vida. Foi uma emoção indescritível. Sempre lutei pelo queijo por amor, nunca busquei reconhecimento".


Assessoria de Comunicação FAEMG

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
22 - Domingo 23 - Segunda 24 - Terça 25 - Quarta 26 - Quinta 27 - Sexta 28 - Sábado
Droganova São Francisco N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza Econômica II Atlas
Farmanossa Cataguases Campinho São Mateus Silveira II Silveira (vila) Vasconcelos