sexta-feira, 28 de julho de 2017

ENTREVISTA: Deputada Margarida Salomão fala sobre emendas para Cataguases, rejeição de Lula e diz acreditar na inocência da senadora Gleisi Hoffman

A deputada Margarida Salomão concedeu uma entrevista, nesta quinta-feira (27), para o apresentador do Jornal Mídia Mineira, Rodrigo Mendes, em parceria com o Sistema Multisom.


No início da entrevista a parlamentar prestou contas de ajudas destinadas a Cataguases e citou: 250 mil para ampliação do Mercado do Produtor e inauguração de uma Lanchonete para as mulheres rurais, que segundo ela, já estão na conta da prefeitura, além de R$ 200 mil para reformar 18 unidades básicas de saúde, R$ 70 mil para comprar um carro para o Conselho Tutelar e 5 carros para unidades de saúde e apoio ao Lar São Vicente de Paulo.

Conforme a deputada, sua expectativa para a semana que vem, com o retorno das atividades parlamentar, será a votação do parecer contrário ao prosseguimento da denúncia contra Michel Temer que ocorrerá no próximo dia 2 de agosto. Embora ela tenha esperança de que a votação ocorra, ela se disse pessimista em relação ao resultado. “A minha expectativa , infelizmente, não é muito otimista, porque o dinheiro rolou, o dinheiro rolou como se fosse o Rio Amazonas de dinheiro e muitos parlamentares se venderam. Só que tem uma coisa, semana que vem, a televisão vai cobrir essa sessão, cada um de nós vai lá no microfone, vão chamar o nome e a pessoa vai lá e fala se ela quer que o Temer fique ou saia. A minha esperança é que o povo não esqueça, quem é que vai chegar lá e dizer: Fora Temer! E os que vão dizer porque vão ficar.

A deputada também falou sobre a rejeição de Lula e disse acreditar que quando o político pegar o microfone irá reverter a situação. Ela também disse não acreditar no projeto de medidas de combate a corrupção do Ministério Público e justificou seu voto contrário a um dos destaques, dizendo que é uma grande hipocrisia,  citou Aécio Neves mas defendeu a petista, presidente do partido, a senadora Gleisi Hoffman, citada na Lava-jato a qual disse acreditar em sua inocência.


Perguntas:


Pesquisa recente da empresa Ipsos, coloca o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva como o político com a maior aprovação popular, com 28%, mas com uma rejeição de 68%. Diante da grande rejeição e em face de novos candidatos que deverão surgir com quase nenhuma rejeição, é correto o PT continuar apostando em Lula?

Meu amigo, o Lula, tem nessa faixa mesmo, 30%, um pouco mais, um pouco menos, de apoio explicito da população, que você há de convir que é uma coisa miraculosa, com as campanhas todas que foram feitas contra ele, não sei quantas horas de Jornal Nacional contra o Lula, para o povo continuar acreditando e gostando do Lula, você vê como que o Lula é bom e ai eu vou te falar uma coisa: a hora que começar  a campanha e o lulinha chegar no microfone, sai de perto meu amigo! Velhos, novos, o povo vai ouvir a voz que ele acostumou, a voz que ele confia. E mai, o povo está com saudade, tá com saudade do tempo em que ele não precisava ter muita preocupação, que podia fazer churrasco no fim de semana, que podia viajar nas férias, que ele tinha segurança no emprego, que podia ir nas Casas Bahia fazer crediário, agora o povo não pode fazer mais nada, porque não tem segurança se vai ter emprego, porque não tem segurança quanto que vai ganhar, porque o dinheiro cada vez há menos, então meu amigo, o Lula vem ai e é muito ruim para quem não gosta dele.” 

No Pacote de Medidas de combate à corrupção propostas pelo Ministério Público Federal, os deputados alteraram muito o texto inicial. Um deles, foi a figura do Programa Nacional de Proteção e Incentivo a Relatos de Informações de Interesse Público, o chamado “Reportante do Bem”, que previa retribuição vinculada ao valor recuperado. A senhora foi uma dos que votaram contra e essa medida foi retirada. Porque a senhora votou contra?

Votei contra porque eu não acredito em nada disso, aquilo é uma hipocrisia! Um dos sujeitos que foi lá e fez a maior defesa dessas medidas, depois foi delatado e tá preso, porque recebia R$ 50 mil por mês da empresa do Joesley Batista. Eu quero dizer a vocês, que nós não precisamos votar mais medidas de combate a corrupção, nós precisamos combater a corrupção. As medidas que tem ai, que foram todas introduzidas no governo do PT, no governo do Lula e no governo da Dilma, se elas forem apropriadamente aplicadas, você pode saber que os culpados vão todos para cadeia como tantos outros está faltando, eu te pergunto: O que que tá faltando para prender o Aécio?” 

A senhora tem se posicionado contrária a redução da maioridade penal, no entanto, alguns municípios como Cataguases, não tem locais apropriados para receber os menores infratores. O que pode ser feito para reduzir a criminalidade por meio de adolescentes na região?

Melhorar a educação, melhorar a saúde, melhorar a assistência social, melhorar inclusive esse espaço que não existe, se não há um espaço para acolher os menores infratores, eu vou te dizer também que não tem cadeia para caber os que são aprisionados, hoje aqui em Juiz de Fora, nós temos o Ceresp, que foi feito para caber 330 pessoas, tem 1300. Então a pessoa entra porque foi pega fumando crack ou fazendo alguma coisa de pouca importância do ponto de vista do risco social e lá dentro a pessoa acaba virando um soldado de facções criminosas. Então, você prender as pessoas ao invés de mandá-las estudar... O nosso grande problema, em Cataguases  como em Juiz de Fora, como em toda cidade do Brasil  é que você não tem políticas competentes para tratar a juventude pobre e inclusive com esse governo golpista agente tá cada vez mais desprovido de recursos para encontrar um futuro, encontrar uma perspectiva. O Brasil, nos últimos anos, caiu do 67º lugar no ranking dos países que protegiam suas crianças para o 107º lugar em apenas 2 anos, porque? Porque nós não estamos oferecendo as crianças a proteção devida e ai com isso, ao invés de protege-las, assegurá-las, formá-las adequadamente para serem cidadãos de bem, nós queremos prender as crianças? Pelo amor de Deus! Eu sou a favor que haja sim uma política de segurança adequada mas a política de segurança ela tem 3 níveis: Prevenção, repressão e recuperação. No Brasil, você não faz nenhuma dessas três coisas direito e é por isso que a criminalidade está crescendo no Brasil.

A atual presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, a senadora Gleisi Hoffmann, responde no Supremo Tribunal Federal (STF) por uma acusação apresentada na Operação Lava Jato. Ela é acusada de ter recebido, junto com seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, cerca de R$ 1 milhão para pagar sua campanha eleitoral em 2010. Em tempos que a população clama por mais transparência e honestidade, a senhora acha que o PT fez correto em eleger uma pessoa que responde por processo na lava-jato, mesmo sendo inocente? 

Não tem nenhum problema porque ela vai provar a sua inocência como outros já provaram. Várias pessoas que foram acusadas na Lava-Jato já foram julgadas pelo Supremo e inocentadas e nós temos confiança que a senadora Gleisi Hoffmann, que é por sinal uma das melhores senadoras do Brasil, uma das grandes lutadoras a favor dos direitos do povo brasileiro, vai conseguir também provar que ela não tem nada contra si. Se tiver, ela deve evidentemente responder pelos seus crimes, mas a nossa informação é que ela não cometeu nenhum tipo de irregularidade e essa acusação vai ser respondida, superada pelo processo que correrá no Supremo Tribunal Federal”. 

Em 30 de janeiro de 2016, a senhora disse que iria marcar um encontro com o Governador Fernando Pimentel para, juntamente com o então prefeito, Cesinha Samor, levar a demanda do término da "estrada da Empa". Esse encontro aconteceu? 

Nós fizemos isso mas o problema não é da órbita do estado, o problema é da órbita do DNIT, porque aquilo ali é uma estrada Federal, então, como nós estamos vivendo um desgoverno, eu fui lá com Cesinha inclusive e infelizmente não foi possível encaminhar porque nós estamos sem governo, sem cabeça, sem nada. É um problema complicado e o prefeito vai ter de se envolver muito para poder resolver esse problema, porque a única forma de resolver ali é remunicipalizar aquele terreno que hoje é do Governo Federal, então, isso não tem nada a ver com o Pimentel, o Pimentel se dispõe a ajudar mas é uma coisa que tem de ser resolvida na órbita do Governo Federal.

Um comentário :

  1. Entrevistada responde o conveniente, nada de novo. Ela só não disse que as verbas foram liberadas no governo que ela tanto combate e que quando governo era, nenhuma liberação de valores para Cataguases. Outros partidos sem muito esforço, também liberaram verbas neste e em outros. O problema hoje é: Será que a atual administração municipal tem competência para gerir estes recursos liberados?

    ResponderExcluir

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
03 - Domingo 04 - Segunda 05 - Terça 06 - Quarta 07 - Quinta 08 - Sexta 09 - Sábado
Econômica III Droga Minas Coimbra Econômica FarmaCenter Cataguases II Droganova
Vasconcelos Pague Menos Aeropharma Drogaria da Vila N. Sra. Rosário Silveira Farmanossa