quinta-feira, 27 de julho de 2017

Vereador de Fervedouro é cassado pela Câmara Municipal por desvio de dinheiro público

O vereador Salermo Alves Braga (PP), 56 anos (foto abaixo), teve o mandato cassado na noite desta quarta-feira (26), em Fervedouro. 

Conforme as denúncias que iniciaram em 2015, o vereador teria superfaturado peças para o veículo VW Polo, placas MQW 4547, de propriedade daquela Casa Legislativa quando o mesmo era o presidente. Na nota, o vereador teria incluído também serviços realizado no veículo Fiat Uno placas, GYW-5924, de propriedade do vereador. O veículo oficial acabou pegando fogo em 4 de janeiro de 2016 e alguns vereadores suspeitam de que o incêndio teria sido proposital. Uma Comissão de inquérito foi instaurada na Câmara para investigar o caso. Reeleito, o vereador foi afastado até a conclusão das investigações da comissão que ocorreu nesta quarta-feira. 

Em uma sessão repleta de populares, todos os 9 vereadores tiveram 15 minutos para falar seu posicionamento, além da defesa que usou um tempo maior.

Conforme o advogado do vereador, o mesmo estaria sendo acusado sem provas consistentes e, além do mais, conforme o advogado, o caso já havia sido julgado na legislatura passada e foi arquivado. Salermo também disse estar sendo acusado injustamente. A defesa tentou também impedir o vereador Romeu Sampaio, substituto de Salermo, de votar, por ser parte interessada, mas os vereadores votaram e permitiram por unanimidade a participação do edil.


O vereador Adriano Rhodes Leandro (PRB), disse que o perito afirmou que o incêndio no carro da câmara municipal ocorrido em 2015, foi criminoso.

Outro vereador, Antônio Vieira Filho (PTB), disse não ser justo julgar um caso da legislatura passada nesta legislatura, que o caso deveria ser analisado antes. "Aquele que não tem pecado que atire a primeira pedra", disse.

Por fim, votaram a favor da cassação, os vereadores: Romeu Sampaio (PSDB), Alesandra Ferreira Daloz Imbelloni (Solidariedade), Jairo Antônio Gomes (DEM), Vagnersandro Gomes Franklin (PP), Waltencir Barbosa da Silva (PTB) e Adriano Rhodes Leandro (PRB). Contrários a cassação, votaram os vereadores: Suely Pedrosa de Freitas Fialho (PP), Antônio Vieira Filho (PTB) e Maria da Gloria de Souza (PSL).
Com informações e fotos de nosso parceiro na região, 
Site do Paulo Roberto da Rádio

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
08 - Domingo 09 - Segunda 10 - Terça 11 - Quarta 12 - Quinta 13 - Sexta 14 - Sábado
N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza Econômica II Atlas Sta Rita Dose Certa
Campinho São Mateus Silveira II Silveira (vila) Vasconcelos Saúde e vida Drogasil