terça-feira, 8 de agosto de 2017

Em programa de rádio Secretário Eliermes Teixeira fala sobre horário dos médicos nos postos de saúde, Raios-X e atendimento oncológico em Cataguases

O secretário Municipal de Saúde, Eliermes Teixeira, participou recentemente do programa "A Hora da Verdade" comandado pelo locutor Alex Medeiros, onde respondeu, ao vivo, diversas perguntas dos ouvintes e do radialista sobre a saúde no município.

Entre os temas levantados por Alex Medeiros o secretário falou sobre a colocação de ponto biométrico nos postos de saúde dos bairros, os ESFs (Estratégia de Saúde da Família) que desde o dia 1º de agosto foi implantado em todas as unidades da pasta. De acordo com Eliermes, não apenas Cataguases, mas todos órgãos públicos quer seja federal ou estadual, vem sofrendo fiscalização e exigência de cumprimento de horário. Com base nisso, o Município assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público e o prefeito Willian Lobo vem procurando cumprir todas as exigências e uma delas é o controle das horas trabalhadas. Desta forma, todos os profissionais (médicos, dentistas entre outros) e servidores municipais terão de cumprir o horário determinado. No caso dos ESFs, o cumprimento do horário pelos profissionais irá ajudar a desafogar o atendimento de emergência no Hospital de Cataguases, buscando cada vez mais o atendimento básico no bairro do paciente.

"Nós queremos mudar, sabemos que pode ser difícil, que vai ser difícil mas a nossa intenção é minimizar o máximo possível a espera do paciente, mantendo estes profissionais dentro de suas unidades", disse o secretário.

Hoje em Cataguases, a maioria dos postos trabalham com carga horária de 8 horas para os médicos, sendo que os postos da Taquara Preta e Santa Clara possuem 2 profissionais de 4 horas cada um e nos distritos de Vista Alegre e Cataguarino a prefeitura já está providenciando a contratação de outro médico pois nestas localidades existem apenas um profissional com carga horária diária de 4 horas, lembrou o secretário.


Descredenciamento do Hospital de Cataguases em oncologia

O secretário também explicou mais uma vez, a questão da perda do credenciamento pelo Hospital de Cataguases dos serviços de oncologia. Ele reiterou que o problema iniciou em 2007, após uma auditoria do Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde - DENASUS, onde várias irregularidades foram levantadas e, em 2016, outra auditoria aconteceu sendo constatado que os problemas permaneciam além de surgirem outros. Embora o Município tenha se mostrado favorável em realizar sua parte e se adequar as exigências, o Hospital não conseguiu entrar em acordo com o Instituto 9 de julho, fazendo com que ocorra a desabilitação, contou Eliermes.

Pensando em manter o atendimento em Cataguases, o secretário iniciou conversa com o diretor da Fundação Cristiano Varela onde ficou acertado a vinda de uma unidade da fundação para a cidade. No entanto haverá um período de transição, entre 30 a 60 dias, entre a saída do Instituto 9 de julho e a efetivação da Fundação de Muriaé em Cataguases, para montagem da estrutura de atendimento e neste período, os pacientes serão atendidos em Muriaé ou Juiz de Fora, contou o secretário.

Perguntado como ficará a realização dos procedimentos oncológicos no Hospital de Cataguases, Eliermes disse que um dos apontamentos da auditoria foi justamente a falta da cirurgia oncológica em Cataguases. O município é obrigado a realizar pelo menos 600 cirurgias por ano e Cataguases realizou apenas 42 em 2015 ao passo que em Muriaé, existe um extrapolamento de quase R$ 4 milhões por ano. As cirurgias já eram encaminhadas para Muriaé e Juiz de Fora, contou. Outro problema levantado foi a falta de profissionais presenciais no Instituto Oncológico, como o responsável técnico, por exemplo. 

Em relação ao atendimento da fundação Cristiano Varela, o secretário disse que é indiscutível a qualidade pois a instituição conta com um atendimento 100% humanizado e organizado, se firmando como referência a nível nacional.

Pergunta dos ouvintes

Entre as respostas aos questionamentos dos ouvintes, o secretário falou sobre o tratamento de fisioterapia e esclareceu que os pacientes que já fazem no Hospital de Cataguases poderão continuar fazendo no mesmo local mas que os novos pacientes estão sendo encaminhados para o novo Centro de Fisioterapia, inaugurado recentemente.

Outra pergunta foi em relação ao aparelho de raios X que encontra-se quebrado. Ele explicou que quando assumiu a gestão, no dia 2 de janeiro, o equipamento já estava danificado e que foi providenciado o conserto que durou aproximadamente 25 dias mas, em meados de julho, o aparelho veio a estragar novamente. Para resolver este problema, Eliermes anunciou que em setembro será implantado um novo equipamento de raios X digital e funcionará no SEMAE propiciando o envio do exame direto para o prontuário do paciente, com expectativa de atendimento de 100 pacientes por dia.


Por fim o secretário deixou claro que o SUS deve realizar todos os procedimentos solicitados e que nenhum servidor pode falar que determinado exame não pode ser atendido. Ele ressaltou que existe uma cota para cada tipo de exame e que o que pode acontecer é que os casos prioritários são atendidos na frente, mas que todo usuário tem o direito de ser atendido e que caso isso não ocorra, o mesmo deve informar a secretaria municipal de saúde para que tome as providências necessárias.

O programa "A Hora da Verdade" vai ao ar diariamente pela Multisom Cataguases (AM 550) às 10 horas e hoje conta com a coordenação do jornalista Marcos Gama (Mídia Mineira).

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
22 - Domingo 23 - Segunda 24 - Terça 25 - Quarta 26 - Quinta 27 - Sexta 28 - Sábado
Droganova São Francisco N. Sra. Aparecida Brasil Sta Tereza Econômica II Atlas
Farmanossa Cataguases Campinho São Mateus Silveira II Silveira (vila) Vasconcelos