terça-feira, 28 de novembro de 2017

EXCLUSIVO! "Barbeiro" infectado com Trypanosoma cruzi causador da Doença de Chagas é encontrado em Cataguarino, distrito de Cataguases

Um inseto Triatoma infestans, o "Barbeiro",  infectado com o protozoário Trypanosoma cruzi, causador da Doença de Chagas, foi encontrado no início do mês no distrito de Cataguarino, em Cataguases. A confirmação da contaminação foi passada pela Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, a cerca de uma semana.  

Segundo o coordenador do Núcleo de Controle de Endemias, Cosme Costa, o "barbeiro" foi encontrado por um morador que levou o inseto ao posto de saúde  do distrito. Este, remeteu para o setor de endemias, que imediatamente solicitou análise do mesmo até obter a confirmação de que se tratava de um inseto contaminado com o Trypanosoma cruzi. O próximo passo será uma ação por parte dos agentes de endemias que irão dedetizar o local onde foi encontrado o inseto e uma área com raio de 150 metros será delimitada para realização da busca, conforme preconiza o protocolo técnico. Caso seja encontrado novo inseto contaminado, uma nova delimitação será feita e assim, sucessivamente até que nenhum inseto seja encontrado. O inseto não foi encontrado na área urbana de Cataguases.

O Secretário Municipal de Saúde, Eliermes Teixeira, disse para nossa reportagem que houve uma certa dificuldade para conseguir a autorização por parte da proprietária do imóvel, para que os agentes pudessem realizar o trabalho, mas que a questão já foi solucionada ontem (segunda-feira,27), que agentes do Núcleo de Controle de Endemias estiveram novamente no local e que conseguiram entrar na residência para iniciar o bloqueio.

Segundo a coordenadora do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, Tairises Roque, não foi detectado nenhum caso recente da Doença de Chagas em Cataguases.


Doença de Chagas

Doença de Chagas ou Tripanossomíase americana é uma doença tropical parasitária causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida principalmente por insetos da subfamília Triatominae. Os sintomas mudam ao longo do curso da infecção. Na fase inicial, eles podem não estar presentes ou podem ser: febre, gânglios linfáticos aumentados, dor de cabeça e inchaço no local da mordida. Após 8-12 semanas, os indivíduos entram na fase crônica da doença e em 60-70% nunca desenvolvem outros sintomas. Os 30 a 40% restantes apresentam sintomas adicionais de 10 a 30 anos após a infecção inicial. Isto inclui o alargamento dos ventrículos do coração em 20 a 30% levando a insuficiência cardíaca. A dilatação do esôfago ou o alargamento do cólon também podem ocorrer em 10% das pessoas.


T. cruzi é transmitido para humanos e outros mamíferos principalmente pela via vetorial, geralmente através do contagio com as fezes de insetos hematófagos da subfamília Triatominae, popularmente denominados de "barbeiros". A doença pode também ser transmitida através de transfusão de sangue, transplante de órgãos, ingestão de alimentos contaminados com o parasita e da mãe para o feto. O diagnóstico precoce da doença é feito pela detecção do parasita no sangue, utilizando um microscópio. A forma crônica é diagnosticada pela presença de anticorpos para T. cruzi no sangue.


Prevenção

Baseia-se principalmente em medidas de controle ao "barbeiro", impedindo a sua proliferação nas moradias e em seus arredores. 

As atividades de educação em saúde devem estar inseridas em todas as ações de controle, bem como, as medidas a serem tomadas pela população local, tais como:

  • melhorar a habitação, através de reboco e tamponamento de rachaduras e frestas;
  • usar telas em portas e janelas;
  • impedir a permanência de animais como cão, gato, macaco e outros no interior da casa;
  • evitar montes de lenhas, telhas ou outros entulhos no interior e arredores da casa;
  • construir galinheiro, paiol, tulha, chiqueiro, depósitos, afastados das casas e mantê-los limpos;
  • retirar ninhos de pássaros dos beirais das casas;
  • manter limpeza periódica nas casas e em seus arredores;
  • difundir junto aos amigos, parentes, vizinhos, os conhecimentos básicos sobre a doença, vetor e sobre as medidas preventivas;
  • encaminhar os insetos suspeitos de serem "barbeiros" para o posto de saúde mais próximo ou diretamente para o setor de Endemias.

Com informações de Wikipedia e bvsms.saude.gov.br

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Whatsapp Mídia Mineira
Farmácias de Plantão em Cataguases
03 - Domingo 04 - Segunda 05 - Terça 06 - Quarta 07 - Quinta 08 - Sexta 09 - Sábado
Econômica III Droga Minas Coimbra Econômica FarmaCenter Cataguases II Droganova
Vasconcelos Pague Menos Aeropharma Drogaria da Vila N. Sra. Rosário Silveira Farmanossa