Enviar para imprimir ou salvar PDF

Cobertura Mídia Mineira - Eleições 2018

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Gerente do Banco do Brasil em Santa Margarida é assassinada a facadas

A gerente do Banco do Brasil de Santa Margarida, na Zona da Mata Mineira, foi encontrada morta na madrugada desta segunda-feira (11), na garagem de sua residência, na Rua Antônio Brandão Sobrinho, no centro de Santa Margarida. 

Raquel Maria Ribeiro Dias da Silva, 41 anos, era gerente do Banco do Brasil há vários anos em Santa Margarida, era também presidente do Consep (Conselho de Segurança Pública) da cidade e estava para ser transferida da cidade. Evangélica, não possuía inimigos mas há pouco tempo havia se separado do marido e se envolvido com um rapaz mais jovem, de 28 anos. Relacionamento que durou pouco.

De acordo com a Polícia Militar, foi o ex-namorado, Lucas Roberto de Almeida, de 28 anos que acionou a polícia, por volta das 3h59, alegando que a filha de 8 anos havia ligado para o mesmo informando que a mãe estava caída na garagem ensanguentada. O rapaz que estava com uma medida protetiva que o proibia de chegar próximo a vítima ainda chegou a perguntar a polícia se poderia se deslocar até o local.

A Perícia Técnica da Polícia Civil esteve no local e constatou 36 perfurações no corpo da vítima, sendo 14 no peito, 11 nas costas, 9 no braço esquerdo, 1 no queixo e 1 no olho esquerdo sob a sobrancelha.

Desconfiados, os policiais militares detiveram o namorado da vítima e compararam as ligações telefônicas de seu aparelho com os da vítima, verificando que uma série de registro no aparelho de Lucas haviam sido apagados e não batiam com os de Raquel. No telefone da vítima, haviam registros de 11 ligações do ex-namorado, entre 1h03 a 2h02 da mesma madrugada do crime. Ao ser questionado o rapaz se mostrou apreensivo e nervoso, caindo em diversas contradições até, por fim, confessar o crime e contar detalhes do ocorrido.

Segundo o autor, ele havia iniciado um relacionamento com a vítima em abril deste ano enquanto a mesma ainda era casada. Em julho, a vítima se separou do marido e assumiu o relacionamento extraconjugal, tendo se divorciado em setembro. Que ambos faziam planos mas que repentinamente, a vítima havia mudado de ideia, terminou o relacionamento e pretendia voltar para o marido que a havia perdoado. Segundo o autor, ao ficar sabendo que a vítima estaria indo embora da cidade juntamente com o ex-marido, conseguiu convencer a vítima de ter uma última conversa, sendo recebido na garagem e ao se despedirem, o autor, de posse de uma faca golpeou a vítima 36 vezes, fugindo e se desfazendo da arma do crime em um córrego. Segundo a PM, o autor também disse que havia saído de casa com a intenção de praticar o crime.

Diante dos fatos, o autor recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Polícia Civil, juntamente com a arma do crime e material apreendido indicado pelo autor para as demais providências.

A vítima estava morando com a mãe e deixa uma filha de 8 anos de idade.

Matéria atualizada em 13/12/2017 às 9h36.

Nenhum comentário :

Postar um comentário