Enviar para imprimir ou salvar PDF

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Morre paciente que estava internada no HSP em Muriaé com suspeita de Febre Amarela mas infectologista descarta doença

Uma idosa de 79 anos morreu no Hospital São Paulo em Muriaé, nesta quinta-feira (25). Ela está entre as duas pessoas que foram internadas com suspeita de Febre Amarela naquela unidade. 

Em entrevista coletiva na tarde de ontem, o médico infectologista do município, Daniel Licy, descartou que a paciente tenha sido vítima da doença. Segundo ele, a idosa, que tinha suspeita da doença, veio a óbito em consequência de uma icterícia obstrutiva – ou seja, de uma obstrução das vias de passagem da bile, o fluido que é produzido pelo fígado e armazenado na vesícula. O problema também provoca amarelamento da pele, mas não tem, necessariamente, relação com a doença causada pelos mosquitos Haemagogus e Aedes aegypti. Mesmo assim, o caso está sendo investigado e o diagnóstico final ainda será divulgado. Ela era moradora do bairro Safira.

Também participaram coletiva o secretário adjunto de Saúde, Wescley José de Souza; a coordenadora municipal de Imunização, Priscila Secco e a coordenadora municipal de Vigilância em Saúde, Laura Nascimento de Freitas.

O médico informou ainda que o outro paciente internado no HSP com possibilidade de febre amarela, um homem de 34 anos, continua em observação e com as causas da internação sendo investigadas. A amostra de sangue coletada já seguiu para análise na Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte, e o laudo definitivo deve ser emitido em cerca de 10 dias. Vale destacar que, caso a suspeita se confirme, as informações obtidas apontam que a contaminação não teria ocorrido em Muriaé, já que o paciente em questão é morador do Distrito Federal e estava, desde o fim de 2017, a passeio na Região dos Lagos (Rio de Janeiro) e no município de Barão de Monte Alto.

Com informações da Prefeitura de Muriaé

Nenhum comentário :

Postar um comentário