Enviar para imprimir ou salvar PDF

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Energisa Minas Gerais comemora 113 anos com inauguração de sua nova sede




Foi inaugurada na noite desta segunda-feira (26), em Cataguases, a nova sede da Energisa Minas Gerais. A data marca também o aniversário de 113 anos da empresa que nasceu Cia Cataguases Leopoldina e hoje se transformou em uma holding, a maior de Minas Gerais com capital nacional e a 21ª do Brasil.

A nova sede orçada em R$ 40 milhões centraliza na cidade, todas as operações do grupo controlando remotamente estações em 9 Estados através do Centro de Operação Integrado. O novo prédio foi projetado pensando na união entre sustentabilidade e tecnologia, levando em conta os aspectos econômico, ambiental, social, além de conforto e saúde com o objetivo de oferecer melhores condições de trabalho aos colaboradores respeitando o meio ambiente.

Algumas características do novo prédio são:

  • Melhor aproveitamento da luz natural com a instalação de chapas metálicas perfuradas (brises), esquadrias de vidro e cortinas;
  • uso de lâmpadas LED, que são mais eficientes e consomem menos energia, com automação;
  • utilização adequada dos recursos naturais necessários;
  • correta destinação dos resíduos;
  • ar condicionado central com automação; e 
  • coleta de água de chuva e de climatização, para uso na limpeza e jardinagem.
Construída em uma área de 9.000 m2, próximo a Energisa Soluções - braço de serviços do grupo para o setor elétrico, que também está sendo reformada - durante os 14 meses de obras, foram contratadas mais de 20 empresas, gerando emprego direto para 150 pessoas.

Com características modernas e arrojadas, o projeto arquitetônico do complexo de prédios envolvidos, em um total de seis, e o novo prédio da Energisa Minas Gerais tem a assinatura da DBB Arquitetura. A nova sede da Energisa Minas Gerais traz em sua fachada o painel "Céu Modernista", obra criada por Mônica Botelho e Cláudio Rodrigues e executada pela equipe da Energisa, comandada pelo engenheiro Vicente Costa.

O painel é uma homenagem à arquitetura moderna brasileira, que em Cataguases encontrou grande expressão. Composto por 1474 peças cobogós de 20cm x 20cm, elemento arquitetônico, criado no Brasil e que marca aquele movimento. "Céu Modernista" tem as dimensões de 14m x 4,60m nas cores azul, branco e amarelo, sendo que as cores claras representam as estrelas e o azul a noite.

"Céu Modernista", é mais que uma homenagem, representa também o aparecimento de uma empresa de energia elétrica em uma região ainda rural, Zona da Mata Mineira, na primeira década do século passado, no início do seu processo de industrialização.

"Com a mudança, essa nova e belíssima sede permitiu concentrar todos os colaboradores em um mesmo local, antes dispersos em vários prédios. Isso proporciona uma maior integração da equipe e, consequentemente, aumento da produtividade e otimização das operações, em benefício da melhoria de serviços aos nossos clientes, além de reverenciar o princípio de modernidade implantado no Grupo Energisa desde o início de suas atividades", comentou o diretor-presidente da Energisa Minas Gerais, Eduardo Mantovani.

A cerimônia contou com a presença dos prefeitos: Willian Lobo de Almeida (Cataguases), Ioannis Konstantinos Grammatikopoulos, o Grego (Muriaé), Maria Jucelia Baesso Procaci (Santana de Cataguases), Luiz Fortuce (Miraí), Manoel Franklin Rodrigues, o Nenzinho (Dona Eusébia), entre outros. Também compareceram: o suplente de senador Lael Varella, o deputado federal Rodrigo de Castro, vários vereadores de Cataguases e da região, representantes de indústria, do Comércio e diversas autoridades.

Antes do descerramento da placa, discursaram: Eduardo Mantovani, Ricardo Botelho e o presidente do Conselho da Energisa, o empresário Ivan Müller Botelho.

O prefeito Willian Lobo entregou uma placa para Doutor Ivan e também para seu filho Ricardo Botelho como homenagem pela importância do Grupo Energisa para o Município.


Em seu discurso, Doutor Ivan dedicou a nova sede aos fundadores da Cia Força e Luz Cataguases Leopoldina, hoje Energisa: Dr. Norberto Custódio Ferreira, Dr. José Monteiro Ribeiro Junqueira e Cel João Duarte. Ele também destacou a importância da obra. "Gostaria de poder saber de nossos ilustres pioneiros e fundadores, qual a reação se aqui pudessem estar conosco 113 anos depois da fundação da Companhia Força e Luz Cataguases e Leopoldina, para inaugurarmos a nova sede, oficina, prédios de apoio da Energisa Minas Gerais e da Soluções. Qual orgulho constatariam que a Cia Força e Luz Cataguases Leopoldina, hoje denominada Energisa, é uma holding com sede em Cataguases Minas Gerais, com mais de seis milhões e seiscentos mil consumidores, distribuídos em nove empresas de Energia Elétrica presentes em todas as regiões do Brasil? A Energisa é hoje em faturamento a maior empresa privada nacional de Minas Gerais e a 21ª maior empresa do Brasil. Somos nascidos em Minas Gerais e no interior damos muito valor a estas características pois acreditamos muito no povo do interior de origem simples como desejamos ser, culto, humilde, trabalhador e honesto, características que nossos fundadores devem ter descoberto neste interior de Minas Gerais. Cataguases sempre foi pioneira na indústria e também nas artes, infelizmente abandonada por governos federais e estaduais. Entretanto nós, da Energisa sempre acreditamos no potencial do povo amigo de Cataguases e aqui resolvemos investir, confirmando a sede de nossa holding e do Centro de Serviços Compartilhados, construindo a nova sede da Energisa Minas Gerais com 11.500m2 nesta obra. Uma obra de primorosa arquitetura e construção", ressaltou.


*Com informações da Assessoria
de Comunicação da Energisa




















Nenhum comentário :

Postar um comentário