Enviar para imprimir ou salvar PDF

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Usaram de vingança! Diz vereador sobre áudio de servidor da prefeitura de Cataguases com pedido para que ele votasse favorável a projeto do Executivo

Um áudio entre o servidor da Prefeitura de Cataguases José de Mendonça e seu sobrinho vereador Ricardo Dias, pedindo que ele aprovasse o projeto do Executivo do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), viralizou nas redes sociais na manhã desta quinta-feira (22) como se o servidor estivesse fazendo este pedido a mando da administração municipal.

No áudio (ouça abaixo), o servidor conversa com seu sobrinho, o vereador Ricardo Dias, sobre o ITBI que ele se refere erroneamente como IPTU. O projeto foi enviado para a Câmara no final do ano passado e visava corrigir o valor venal dos imóveis que se encontra defasado desde 1989. Este imposto é cobrado quando da compra e venda de um imóvel. O servidor se mostrou preocupado após palestra sobre o projeto realizada pelo secretário de Fazenda Mauro Facchini, mostrando para vários servidores a necessidade de aprovação do mesmo. O projeto não chegou a ser votado pois o próprio Executivo retirou o mesmo da pauta.

Confira a transcrição do áudio: 
"Ricardo, Boa noite.
Deixa eu te falar, eu tive conversando com o Mauro, secretário de Finanças e o Mauro tava me falando cara, parece que ele passou pra vocês ai a respeito do negócio do IPTU e ele falou lá cara que se não conseguir esse aumento que vai ter que dispensar um monte de gente ai eu fiquei pensando cara, derrepente eu tô nessa. Você podia quebrar o galho ai cara, ajudar nisso ai, vê o que você pode fazer lá cara pra não embargar isso ai, deixa esse negócio passar ai cara, deixa só os.. a oposição brigar, eu preciso do ano que vem, rapaz até o ano que vem desse negócio e pela conversa do Mauro parece que a situação...
se não conseguir esse aumento ai vai  dançar muita gente e eu senti ali que sabe, esse "muita gente" eu posso estar no meio e eu queria te pedir, vê o que você pode fazer ai cara pra evitar isso. Eu preciso da sua ajuda lá pelo menos até o ano que vem, eu aposentando a coisa vai mudar."

A repercussão fez com que o servidor José de Mendonça comparecesse ao vivo no programa "Conversa Franca" na manhã de hoje pela Rádio Brilho FM do radialista Sousa Mendonça, para esclarecer o assunto. Ele iniciou pedindo desculpas e esclareceu que o aúdio foi uma conversa privada dele com seu sobrinho e que a administração não teve nada a ver com isso. Segundo ele, na época existiam dois vereadores que estavam pedindo ao vereador Ricardo Dias para votar contra o projeto e ele, por iniciativa própria após ouvir que se o projeto não fosse aprovado poderia acontecer demissões, resolveu fazer o pedido para o vereador no intuito de que ele não tomasse atitude precipitada. "Eu sou um cara que trabalhou em cinco administrações e pode ver, vasculhar a minha vida e ver qual foi o dia em que eu dei prejuízo ou apoderei de qualquer coisa do Município. Graças a Deus eu não preciso disso. Infelizmente é maldade!", ressaltou o servidor.

Nossa reportagem entrou em contato com o vereador Ricardo Dias que nos informou que a conversa aconteceu em novembro de 2017 e que após receber o áudio de seu tio, enviou o mesmo para o chefe de gabinete na época, João Paulo Vargas Vairo, para saber dele se realmente aconteceria demissões. O vereador ressaltou não poder afirmar que o áudio foi distribuído por João Paulo pois ele pode ter passado para uma terceira pessoa mas que ele passou apenas para o ex-chefe de gabinete. Ricardo Dias ressaltou ainda que era contra o projeto e que iria votar contrário independente do pedido de seu tio mas que  o mesmo acabou não sendo votado pois o Executivo resolveu tirar da pauta. "Usaram de vingança. Eu passei esse áudio sem maldade", disse o vereador.

Em contato com João Paulo Vargas Vairo, o mesmo afirmou não ter conhecimento de tal áudio, que nunca recebeu esse áudio e que tomou conhecimento do mesmo apenas agora que viralizou nas redes sociais.

Nós pedimos uma nota a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Cataguases mas até o momento não fomos atendidos.

Confira abaixo o áudio na íntegra com a resposta do servidor José Mendonça no Programa Conversa Franca do radialista Sousa Mendonça pela Rádio Brilho FM:

2 comentários :

  1. Ah,ele só quer se aposentar,depois que tiver o salário garantido todo mês que se dane o resto,foi claro,ele está apenas pensando nele!!!!

    ResponderExcluir