Enviar para imprimir ou salvar PDF

sábado, 31 de março de 2018

Centenas de fieis acompanham a encenação da Via Sacra nesta "Sexta-feira da Paixão" em Cataguases

Centenas de pessoas compareceram na Praça Santa Rita em Cataguases no feriado desta sexta-feira da Paixão (30) para acompanhar a encenação da Via Sacra, percurso de Jesus a carregar a Cruz desde o Pretório de Pôncio Pilatos até ao Monte Calvário.


O padre João Paulo dirigiu as estações da Via Sacra conforme a tradição Católica que foram encenadas com oração e pedidos de fraternidade e paz. Este ano, a Campanha da Fraternidade teve o tema: "Fraternidade e superação da violência" e o lema: "Em Cristo somos todos irmãos" (Mt 23.8). Como é costume, apenas a décima quinta Estação que é a ressurreição de Jesus, não é encenada na praça.

A homilia deste ano ficou com o Padre Jorge Luiz Passon que falou sobre os mistérios da morte de Cristo. "Este é um momento de aquietarmos o nosso ânimo, silenciarmos nosso coração e nossa mente para meditarmos um pouco sobre este mistério do Senhor que entrega a sua vida por nós. Jesus morreu e com esta morte ele salvou toda a humanidade para todos os tempos. Mais de dois mil anos depois estamos aqui recordando esta morte como se tivesse acontecido hoje. O que mais nos impressiona é a dor física que foi terrível, mas existem dores maiores que as físicas. [...] Cabe-nos retirá-lo da cruz, colocando-nos a nós mesmo um pouco em seu lugar. Afirma-nos o Papa Francisco: A cruz de Jesus exprime duas realidades: Toda força negativa do mal e toda suave onipotência da misericórdia de Deus". 

Após a encenação os fieis participaram da procissão do "Senhor Morto" que saiu da Praça Santa Rita, cruzou o centro da cidade em direção a Paróquia Nossa Senhora do Rosário.

As comemorações da Páscoa terminam neste domingo (1/4).









As Estações

Conforme a tradição católica a Via Sacra é composta de 15 estações (apenas a última não é encenada na praça), este ano a encenação fez alusão a superação aos diversos tipos de violência contra o ser humano conforme a Campanha da Fraternidade 2018.

Primeira Estação - Jesus é preso e condenado a morte

Reflexão: Jesus não deixou que a violência tomasse conta de todos, coloca em primeiro lugar a vida e pediu o desarmamento dos povos.




Segunda Estação - Jesus carrega a sua cruz

Reflexão: Assim como Pilatos lava as mãos, muitos políticos se omitem. Os poderes públicos lavam as mãos e destroem os direitos do cidadão pela falta de ética.




Terceira Estação - Jesus cai pela primeira vez

Reflexão sobre a violência racial e o racismo.




Quarta Estação - Jesus se encontra com sua mãe

Reflexão sobre o consolo dos filhos e filhas 




Quinta Estação - Simão ajuda Jesus a carregar a sua cruz

Reflexão: Apoiar, ajudar, contribuir, reforçar e animar são ações que devem acontecer diariamente, principalmente em relação aos idosos.




Sexta Estação - Verônica enxuga o rosto de Jesus

Pedido para que a tolerância seja unida a compaixão e que todos possam ter miséricórdia para exugar o rosto dos necessitados.




Verônica mostra o seu véu ou Sudarium com a face de Cristo desenhada em sangue


Sétima Estação - Jesus cai pela segunda vez

Reflexão sobre o combate a intolerância religiosa. Importância das religiões que promovem a vida, a liberdade, a justiça e a solidariedade como instrumento para promoção da paz e da vida.




Oitava Estação - Jesus consola as mulheres de Jerusalém

Reflexão sobre a violência contra a mulher. 71,11% das agressões registradas pelo SUS aconteceram dentro de casa.




Nona Estação - Jesus cai pela terceira vez

Reflexão sobre a importância de Cristãos autênticos conquistarem lugares de liderança na sociedade para combater a corrupção.




Décima Estação - Jesus é despojado de suas vestes



Décima primeira Estação - Jesus é pregado na cruz



Décima segunda Estação - Jesus morre na cruz

Reflexão sobre os que são oprimidos e mortos diariamente.



Décima terceira Estação - Jesus é descido da cruz



Décima quarta Estação - Jesus é sepultado


Confira abaixo todas as fotos do evento:

















Nenhum comentário :

Postar um comentário