Enviar para imprimir ou salvar PDF

segunda-feira, 12 de março de 2018

Dez mil pessoas foram atingidas pela enchente em Ubá; prefeito decretou Situação de Emergência

Uma família está desabrigada e outras 130 famílias ficaram desalojadas


Fotos acima: Prefeitura de Ubá / Divulgação
Foto: Web TV Minas/ Reprodução
Após o Município de Ubá sofrer uma de suas maiores enchentes dos últimos 30 anos, a manhã foi de limpeza. Equipes da prefeitura trabalharam na retirada da lama. O Rio Ubá abaixou mas cerca de 10 mil pessoas foram diretamente atingidas, sendo que 130 famílias ficaram desalojadas (tiveram que sair do imóvel) e 1 familha ficou desabrigada quando o imóvel fica sem condições de retorno. 
Prefeito declarou Situação de emergência
Foto: Prefeitura de Ubá/Divulgação

O prefeito de Ubá, Edson Teixeira Filho, decretou Situação de Emergência na cidade e iniciou uma campanha para arrecadar material de limpeza, alimentos e água.

Confira abaixo a última nota oficial da Defesa Civil de Ubá:
A Prefeitura Municipal de Ubá informa que, em razão das fortes chuvas que atingiram a cidade na noite deste sábado (10), provocando alagamentos e estragos, diversas medidas estão sendo tomadas desde o momento do acontecimento.
Diversas equipes da Prefeitura atuam desde as primeiras horas de domingo em várias frentes de trabalho, nas áreas da Limpeza Urbana, Trânsito, Obras, Saúde, Habitação, Assistência Social, dentre outras.
Segundo levantamento inicial, 10 mil pessoas foram diretamente atingidas pelas chuvas em Ubá. Uma família está desabrigada, sendo encaminhada para a Casa Cidadã. Outras 130 famílias ficaram desalojadas, perdendo cerca de 80% dos seus bens pessoais.
Uma campanha para arrecadação de itens, principalmente material de limpeza, alimentos e água, já foi iniciada. As doações podem ser entregues no Fórum Cultural (Praça São Januário).
Um total de cinco residências e um estabelecimento comercial foram interditados, (desabamento de muro no bairro Santana), por motivos como risco de desabamento, desabamento de encostas, de muros e alagamentos. Elas estão situadas nos bairros Waldemar de Castro, Pires da Luz e Santa Edwiges e na Avenida Juscelino kubitschek.
Na área urbana, duas pontes foram interditadas: no bairro Dico Teixeira, em frente ao Bahamas Mix; e na Rua Nossa Senhora Aparecida, bairro Industrial. Na Zona Rural, duas pontes de madeira foram arrastadas pela enxurrada: Bairro Aeroporto (Ponte do Edinho Farinheiro), da antiga estrada de Guidoval; Ponte de Acesso a Zoeira, próximo ao bairro Santa Rosa.
Diversas outras pontes e ruas sofreram avarias e foram sinalizadas. Solicita-se atenção redobrada da população. 
Os distritos de Diamante, Miragaia e Ubari também foram afetados e sofreram avarias diversas.
Em razão dos transtornos no acesso a diversas localidades e necessidade de limpeza em alguns prédios, as aulas na Rede Municipal de Ensino foram suspensas nesta segunda-feira (12). As creches funcionarão normalmente. As aulas retornam na terça-feira (13). 
Os Jogos Escolares Ubaenses (JEUS) foram adiados. Nova data será informada no decorrer dos próximos dias.
A Copasa informou que as duas Estações de Tratamento de Água (Miragaia e Peixoto Filho) já foram religadas. A previsão é que o abastecimento de água esteja normalizado em toda a cidade até a manhã de segunda-feira (12).
O Prefeito de Ubá, Edson Teixeira Filho, reuniu-se na tarde deste domingo com representantes de diversas instituições, inclusive a Defesa Civil Estadual, e optou por decretar Situação de Emergência no município.
Uma nova reunião envolvendo os integrantes do Gabinete de Crise, montado desde a noite de sábado, está agendada para a manhã desta segunda-feira (12). Novas informações serão encaminhadas a imprensa e repassadas a população em seguida.


Nenhum comentário :

Postar um comentário