Enviar para imprimir ou salvar PDF

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Greve dos Caminhoneiros: Cataguases já não tem mais combustíveis e transporte público começa a ser afetado

Mesmo com o anuncio da Petrobras de redução do diesel em 10% nas refinarias por 15 dias, os caminhoneiros entraram no quarto dia de bloqueio nas estradas de Minas Gerais e em outros 24 estados mais o Distrito Federal.

Nesta quinta-feira (24), a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) anunciou, através de seu presidente, José da Fonseca Lopes, que a mobilização dos caminhoneiros nas rodovias do país só será encerrada quando o presidente Michel Temer sancionar e publicar, no Diário Oficial da União, a decisão de zerar a alíquota do PIS-Cofins incidente sobre o diesel.

Fonseca disse que os bloqueios nas estradas estão ganhando força inclusive de grupos não ligados aos caminhoneiros.

“Não são só os caminhoneiros que estão sendo prejudicados pela alta dos combustíveis. Isso está prejudicando todo mundo, inclusive temos recebido mensagens via redes sociais para continuarmos mantendo o movimento. Há insatisfação da sociedade com o governo”, disse.

Embora a maioria da população apoie o movimento, a expectativa é que qualquer redução seja negociada apenas na incidência sobre o diesel e não nos demais combustíveis.

Cataguases

Gasolina acabou em Cataguases na noite desta quarta-feira (23) após longa fila para abastecimento
Em Cataguases, todos os postos de combustíveis zeraram os estoques e não se encontra mais gasolina, etanol ou diesel. Alguns condutores tentam reabastecer em outros municípios mas o combustível nestes locais também está no fim.

A greve já afeta também o transporte público em Cataguases. no início da tarde desta quinta-feira, a Prefeitura de Cataguases através da Catrans, anunciou que a frota do transporte coletivo está reduzida em 35% no município até o término da paralisação. Vários municípios do Brasil estão tomando a mesma medida.

Segundo o coordenador da Catrans, Bruno de Castro Cunha, a medida é necessária para poder estender o atendimento dos usuários de ônibus nos horários de pico, que são de 5h às 7h30, de 11h às 13h30 e de 16h às 19h. “O usuário não será prejudicado nestes horários e, mesmo reduzido nos demais horários, nenhum bairro ficará desassistido”, informou Bruno. Ele também acrescentou que caso a medida não fosse tomada, amanhã, sexta-feira, os ônibus da cidade parariam de circular. Ainda segundo o coordenador, a medida de reduzir a frota em 35% vai prevalecer enquanto durar a paralisação dos caminhoneiros.

Além do desabastecimento, os estudantes que estudam fora do município estão sem poder assistir aulas pois os ônibus que transportam esses estudantes também estão sendo impedidos de passar pelo bloqueio.

Com informações da Prefeitura de Cataguases

Nenhum comentário :

Postar um comentário