Enviar para imprimir ou salvar PDF

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Temer cede e anuncia medidas mas caminhoneiros dizem que greve deve continuar pelo menos até quarta



O governo federal cedeu e decidiu congelar por 60 dias a redução do preço do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro. A proposta foi anunciada na noite de hoje (27) pelo presidente Michel Temer, que fez um pronunciamento depois de um dia inteiro de negociações no Palácio do Planalto. A título de comparação, o presidente disse que esse desconto equivale a zerar as alíquotas da Cide e do PIS/Cofins. Os representantes dos caminhoneiros autônomos não aceitaram o congelamento do diesel por apenas 30 dias, como havia sido inicialmente proposto.


Presidente Temer anuncia medidas para tentar acabar com a
greve dos Caminhoneiros 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O governo federal concordou ainda em eliminar a cobrança do pedágio dos eixos suspensos dos caminhões em todo o país, além de estabelecer um valor mínimo para o frete rodoviário. Essas determinações deverão constar em medidas provisórias que foram publicadas em edição extra no Diário Oficial da União. A expectativa do Palácio do Planalto é que a paralisação, que já dura sete dias e causa enormes prejuízos e transtornos em todo o país, termine logo.

No entanto, vídeos publicados em Rede Social dos caminhoneiros, dizem que a proposta do governo não foi aceita e que a greve dos caminhoneiros irá continuar pelo menos até quarta, quando representantes da classe irão apresentar uma contraproposta.

A paralisação entra nesta segunda-feira no oitavo dia.

Confira abaixo vídeo publicado pela Página Planeta Caminhão às 22h15 deste domingo, após o pronunciamento do presidente Temer.

Com informações da Agência Brasil e Planeta Caminhão

Nenhum comentário :

Postar um comentário