quarta-feira, 13 de junho de 2018

Seis dias após sair do Presídio de Cataguases em liberdade condicional rapaz é preso pela PM por furto de celulares

Após sair - em liberdade condicional - do Presídio de Cataguases há poucos dias e furtar dois celulares na região do bairro Granjaria, um rapaz de 27 anos foi preso novamente pela Polícia Militar nesta quarta-feira (13).

A Polícia Militar foi comunicada por volta das 12 horas de dois furtos à transeuntes em um intervalo de 30 minutos. Imediatamente um intenso rastreamento foi iniciado com intuito de localizar o autor, identificado pelas vítimas - adolescentes - como sendo um indivíduo branco e magro em uma bicicleta. Segundo o Comandante do 1º Pelotão, Tenente Marinato, deste que foi acionada a Polícia Militar intensificou o rastreamento e a busca por informação e logo conseguiu identificar o autor através de fotografias que foi apresentada a uma das vítimas e por comparação com filmagens obtidas pelo serviço de inteligência da 146° Cia. Ininterruptas diligências foram desencadeadas até a localização do autor, identificado pelas iniciais "C.E.A.S.", de 27 anos, que se encontrava preso no presídio de Cataguases até o último dia 7 de junho, ocasião em que obteve a liberdade condicional. Abordado o então ex-presidiário acabou confessando a autoria dos delitos e indicou onde estavam os aparelhos subtraídos.

A segunda vítima ainda não havia feito o acionamento da Polícia Militar e foi surpreendida quando procurada para acompanhar a ocorrência para ter seu celular restituído.

"A Polícia Militar tem a missão institucional de executar as atividades de polícia ostensiva e de preservação da ordem  pública. Desta forma, adota a filosofia de Polícia Comunitária e prioriza as ações de cunho preventivo. Ocorre que algumas vezes as ações de prevenção não são suficientes para erradicar o crime e quando este ocorre, os valorosos policiais de Cataguases não medem esforços para dar a devida resposta à sociedade", disse tenente Marinado em resenha enviada a imprensa.

O autor foi preso em flagrante delito e conduzido à Delegacia de Polícia Civil de plantão para demais providências.

A Polícia Militar reforça a necessidade de registro de todo crime ocorrido, pois eles dão embasamento para traçar as estratégias de policiamento, auxiliam a análise científica do fenômeno criminal, além de possibilitar a identificação de autores de crime e a sua responsabilização.

Nenhum comentário :

Postar um comentário