Enviar para imprimir ou salvar PDF

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Conheça os dez candidatos ao governo de Minas Gerais

Após muita confusão e várias reviravoltas, depois de terminado o prazo para as convenções partidárias, Minas Gerais tem dez candidatos ao Palácio da Liberdade, podendo diminuir para nove, caso o ex-prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), não consiga sucesso no registro da chapa que dependerá de decisão Judicial.

Todos os candidatos ainda precisam oficializar o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o dia 15 de agosto.

Os candidados até o momento (em ordem alfabética) são:

Alexandre Flach Domingues (PCO)

Foto: Reprodução Facebook
O PCO confirmou o advogado Alexandre Flach Domingues como candidato ao governo de Minas Gerais em convenção do diretório estadual que aconteceu no domingo (5), em Belo Horizonte.

Antonio Anastasia (PSDB);

Foto: Divulgação
Anastasia é graduado e mestre em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi eleito vice-governador de Minas Gerais nas eleições de 2006. Com a renúncia de Aécio Neves em março de 2010, assumiu o governo até o final do mandato. Foi reeleito nas eleições de 2010 em primeiro turno com 6,2 milhões de votos (62,72%). Permaneceu neste cargo até 4 de abril de 2014, quando renunciou para concorrer ao senado, se elegendo senador em 5 de outubro de 2014 com 56,73% dos votos válidos.


Claudiney Dulin (Avante)

Claudiney Dulim, é advogado e professor de Direito Constitucional, pós-graduado em Direito e Processo Eleitoral. Não conseguimos foto do candidato.

Dirlene Marques (Psol)

Foto: Reprodução Facebook
Dirlene Marques é economista e professora aposentada da UFMG. Ela também exerceu o cargo de coordenadora da regional Minas da Rede Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos.

Fernando Pimentel (PT);

Foto: Mídia Mineira / Arquivo
Atual governador de Minas Gerais, Fernando Damata Pimentel é formado em economia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil do Governo Dilma Rousseff e deixou o cargo para concorrer ao governo de Minas, sendo eleito com 52,98% dos votos válidos ainda no primeiro turno. Em 2001, Pimentel ocupou o cargo de vice-prefeito de Célio de Castro e, em novembro do mesmo ano, assumiu, interinamente, o cargo de prefeito de Belo Horizonte em substituição ao titular, licenciado por motivo de saúde. Em 8 de abril de 2003, assumiu, definitivamente, o cargo de prefeito, em razão da aposentadoria de Célio de Castro.

João Batista Mares Guia (Rede)

Foto: Reprodução AMM
Foi secretário municipal de educação e secretário municipal de planejamento urbano e do meio ambiente da cidade de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte entre os anos de 1989 a 1994. De 1995 a 1998, foi secretário-adjunto e secretário da educação de Minas Gerais na gestão de Eduardo Azeredo.


Jordano Metalúrgico (PSTU)


Foto: PSTU/Divulgação
Jordano Carvalho, o "Jordano Metalúrgico" nasceu em São João Del Rey.  Trabalha como metalúrgico desde os 18 anos e chegou a presidir o Sindicato dos Metalúrgicos de São João Del Rey. Participa de comissões e fóruns de debate relacionado aos trabalhadores.

Marcio Lacerda (PSB);

Foto: Mídia Mineira / Arquivo
Nascido em Leopoldina, é empresário e graduado em Administração pela FACE/UFMG. Foi diretor na Tele-América S/A, empresa privada do ramo de telefonia. Fundou, em 1975, a Construtel, também especializada na construção de redes de telefonia. Em 1979 fundou também a Batik, especializada na produção de equipamentos de telefonia. Foi secretário executivo do Ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes durante o primeiro governo de Luis Inácio Lula da Silva. Em 2007 foi nomeado por Aécio Neves como secretário estadual de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais. Em 2008, Lacerda elegeu-se prefeito de Belo Horizonte, no segundo turno com 59,12% dos votos válidos, com apoio da inédita aliança entre o governador Aécio Neves (PSDB) e o então prefeito, Fernando Pimentel (PT). Lacerda foi eleito três vezes como "O Melhor Prefeito do Brasil".

Rita Del Bianco (PRTB)

Foto: Reprodução PRTB
Professora e Presidente estadual do PRTB, Rita Del Bianco disputa pela primeira vez uma eleição.

Romeu Zema (Novo)

Foto: Rádio Muriaé
Empresário, natural de Araxá, é graduado em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. É presidente do conselho do Grupo Zema e foi CEO do grupo entre 1990 a 2016. É a primeira vez que disputa uma eleição.

Tempo de Rádio e TV

Após praticamente definidas as coligações, o candidato Antônio Anastasia ficou com o maior tempo no rádio e TV entre os demais. Anastasia deverá ter quase sete minutos do tempo total de 18 minutos do horário eleitoral. O segundo com maior tempo será Márcio Lacerda. Caso sua candidatura seja confirmada, o candidato do PSB deverá ter pouco mais de 5 minutos. Fernando Pimentel vem em seguida com 4 minutos mas espera a anulação da candidatura de Lacerda para aumentar seu tempo na TV. 

Quatro candidatos ficarão com o tempo restante: Dirlene Marques (PSOL) e João Batista Mares Guia (Rede) com 17 segundos cada e Claudiney Dulim (Avante) e Romeu Zema com 14 segundos cada.

O tempo de rádio e TV é distribuído conforme o tamanho da bancada da coligação na Câmara. Sem representação os candidatos Romeu Zema (Partido Novo) e Jordano Metalúrgico (PSTU) dividirão apenas os segundos restantes do tempo residual.

O horário eleitoral iniciará no dia 31 de agosto e vai até o dia 4 de outubro. Os dias dedicados para os candidatos ao governo deverão ser: segundas, quartas e sextas-feiras. 

Os candidatos ainda terão 14 minutos de inserções diárias distribuídas na mesma proporção.

Fonte: Mídia Mineira

Nenhum comentário :

Postar um comentário