Enviar para imprimir ou salvar PDF

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Prefeito de Muriaé anuncia medidas de economia para evitar colapso da Folha de Pagamento

Dívida do Estado com o município chegou a R$ 61 milhões


Em virtude da falta de repasse de verbas por parte do estado de Minas Gerais, cuja dívida com Muriaé já ultrapassa a casa de R$61 milhões, a Prefeitura anunciou nesta quarta-feira (31) medidas emergenciais de contenção de despesas. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada no Centro Administrativo, com a presença do prefeito Grego e de secretários municipais.

O decreto de número 8.768, que será publicado ainda hoje e terá validade de 120 dias, pretende garantir que o salário dos servidores públicos municipais seja pago integralmente e sem atrasos ao longo dos próximos quatro meses. Segundo o prefeito, as medidas são necessárias para que "a folha de pagamento não entre em colapso", destacou.

“Manter a folha de pagamento em dia é a nossa principal prioridade. Todos os esforços serão feitos nesse sentido, pois entendemos que os salários dos colaboradores da Prefeitura chegam aos quatro cantos da cidade e ajudam a irrigar a nossa economia”, destaca o prefeito. “Inclusive, o pagamento referente ao mês de outubro está sendo efetuado hoje”, completa.

A validade do decreto é de 120 dias para que o a Administração possa, além de se equilibrar nos dois meses finais de 2018, aguardar de forma cautelosa como a nova equipe do governo estadual irá se relacionar com os municípios a partir do próximo ano.

Conforme anunciado, a dívida do Estado com a Prefeitura de Muriaé já ultrapassa a casa dos R$ 61 milhões.

Confira algumas das medidas que serão adotadas durante o período de vigência do decreto:

  • Redução drástica de consumo de combustíveis, óleos automotivos, telefone e correio;
  • Funcionamento dos setores administrativos em horário especial a partir de segunda-feira (5 de novembro): das 12h às 18h. Serviços essenciais e de assistência social continuarão funcionando em horário normal;
  • Redução de possíveis despesas, tais como ordens de serviços ou de compras que ainda não estejam em andamento ou realização de viagens e eventos não essenciais.

Com informações da Assessoria de
Comunicação da Prefeitura de Muriaé
Fotos: Site do Silvan Alves

Nenhum comentário :

Postar um comentário