Enviar para imprimir ou salvar PDF

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Projeto de Coleta Seletiva mobiliza comunidade no bairro Santa Clara

Uma caminhada envolveu cerca de duzentas pessoas e marcou o encerramento do projeto de coleta seletiva Atitude Ambiental na manhã do último sábado, dia 27, no bairro Santa Clara. A iniciativa foi o chamado Dia D do projeto Atitude Ambiental, realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com a empresa Vale Logística Integrada (VLI) e o Ministério Público de Minas Gerais, representado pelo promotor de Meio Ambiente, Gustavo Araújo.

A mobilização reuniu aproximadamente duzentas pessoas, entre elas o prefeito Willian, secretários, gestores ambientais voluntários, grupos de apoio de igrejas e instituições, alunos do ensino fundamental e administradores da Escola Municipal Lysis Brandão da Rocha (CAIC) e associações de catadores. Juntos, todos percorreram o bairro Santa Clara de casa em casa, mostraram aos moradores os pontos coletores para o depósito de materiais recicláveis e explicaram sobre o funcionamento.

Ao todo, foram espalhados pelo bairro 27 postos, sendo 15 chamados de ecolixeiras e 15 de ecopostes, que vão armazenar papel, plástico, metal e vidro depositados pelos moradores do Santa Clara. A Associação de Catadores de Materiais Recicláveis em Geral de Cataguases (ASCARGECAT), localizada no bairro Paraíso, vai ser a responsável por percorrer o bairro e fazer coleta do material reciclável nas segundas, quartas e sextas-feiras.

O Projeto Atitude Ambiental teve a duração de aproximadamente quatro meses e realizou diversas atividades educativas envolvendo a escola CAIC, a comunidade e profissionais vinculados à coleta seletiva. Na última semana, uma série de atividades foram realizadas durante a finalização do projeto, uma delas foi a entrega de materiais como uniformes e equipamentos de proteção individual (EPI) às associações de coleta seletiva com o objetivo de elevar a qualidade do trabalho.

O coordenador técnico da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Marco Aurélio Venditti, explicou que agora vai ser feita uma avaliação do projeto antes de levá-lo a outra região. “Inicialmente a ideia da coleta seletiva foi bem aceita pela comunidade local. A partir de agora, a secretaria vai fazer o monitoramento junto com a população para verificar se existe a necessidade de fazer alguma adequação no projeto antes de partirmos para outro bairro, usando como base esta experiência”, disse.


Marco Aurélio também falou sobre o impacto social do Atitude Ambiental. “É uma iniciativa que diminui os resíduos depositados no aterro sanitário, gerando maior renda aos membros das associações com incentivo ao reaproveitamento do material coletado e, consequentemente, a proteção do meio-ambiente. Agradeço a todos que se mobilizaram pelo projeto, inclusive ao promotor Gustavo Araújo por atuar em parceria com o meio ambiente do município”, concluiu.

Fonte: Prefeitura de Cataguases

Um comentário :

  1. Otimo trabalho!
    A Promotoria de Meio Ambiente estará sempre disposta a firmar parcerias, visando a melhora contínua do Meio Ambiente dos Municípios que integram a Comarca de Cataguases.
    As penas e multas impostas àqueles que degradam o meio ambiente, serão sempre revertidas para projetos de educação e recuperação ambiental.

    ResponderExcluir