segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Médium João de Deus está preso em cela individual e isolado dos demais presos

Médium é acusado por mais de 330 mulheres por crimes diversos, desde assédio a  estupro e estupro de vunerável

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
O médium João de Deus, 76 anos, chegou no início da noite deste domingo à delegacia de Goiânia. Ele se entregou por volta das 16h30, próximo a Abadiânia, em uma estrada de terra. De acordo com o advogado Ronivan Peixoto de Moraes, que estava com o médium na hora da prisão, a escolha do local foi para garantir a segurança dos envolvidos.

Ainda de acordo com o advogado, a prisão é preventiva, não tem prazo para terminar. A defesa afirmou, ainda, que vai entrar com um pedido de habeas corpus nesta segunda-feira. 

O médium deverá ficar, por enquanto, em uma cela individual. A negociação para que o João de Deus tivesse tratamento diferenciado foi feita pelos advogados de defesa do médium, que alegaram a idade do acusado e problemas de saúde, por ter passado por tratamento de um câncer no estômago recentemente.

João de Deus pode responder por mais de 330 denúncias de crimes sexuais. A defesa do médium nega as acusações. A prisão foi determinada na última sexta-feira (14) pelo Tribunal de Justiça de Goiás, que acatou pedido do Ministério Público do estado.

Devido a idade, várias denuncias contra o médium podem prescrever pois ele tem o benefício de redução pela metade do prazo para prescrição dos crimes.

As primeiras denúncias de abuso sexual contra João de Deus começaram a vir a público no último dia 7, divulgadas pela mídia. A partir daí, outras mulheres que afirmam ser vítimas do médium começaram a procurar as autoridades e a imprensa.

Vida pessoal

O médium João Teixeira de Faria é casado e tem dez filhos – a mais nova é uma menina de 3 anos.

A filha mais velha, revelou em entrevista ao Fantástico da TV Globo que também está processando o pai que a teria estuprado por várias vezes, quando menor e depois de adulta. Os irmãos a acusam de interesse financeiro. O processo corre em segredo de justiça.

Ele não cobra pelas consultas e operações espirituais realizadas na Casa Dom Inácio de Loyola, no município goiano de Abadiânia. No local, são vendidos livros, cristais bentos, garrafas com água “energizada” e remédios manipulados que prescreve pela farmácia chamada JTF (iniciais de seu nome).

João de Deus tem propriedades rurais, além de alguns imóveis em Abadiânia, e é sócio em um garimpo.


Ele era procurado pelas autoridades policiais desde sexta-feira (14), quando foi decretada sua prisão preventiva.

Com informações da EBC e Radioagência Nacional

Nenhum comentário :

Postar um comentário