sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Prefeitura de Cataguases e Polícia Militar desmentem informação de que prefeito teria cortado combustível das viaturas

A Prefeitura de Cataguases emitiu comunicado nesta quinta-feira (14), desmentindo informação que circula nas Redes Sociais de que o prefeito teria cortado a ajuda de combustível que é repassada mensalmente para a Polícia Militar. Conforme o comunicado, mesmo não sendo de responsabilidade do Município, a prefeitura mantém um convênio de cooperação para ajudar a Polícia Militar no valor de R$ 115 mil por ano. No entanto, segundo a prefeitura, a PM já extrapolou esse valor em novembro, totalizando R$ 120 mil que já foram pagos, impossibilitando a destinação de mais recursos em dezembro, explicou.

Nossa reportagem entrou em contato com o Comandante do 1º Pelotão de Cataguases e responsável pela comunicação da 146ª Cia, Tenente Marinato que confirmou a informação sobre o extrapolamento do combustível, mas disse que não haverá problema de abastecimento de viatura para atender a população no mês de dezembro. O comandante explicou que esteve em uma reunião com o prefeito no início da tarde desta sexta-feira para conversar sobre a notícia equivocada que foi divulgada e pedir um aumento da cota do convênio, o que seria mais viável, no entanto, existem outros recursos, como a cota do Estado e se necessário as viaturas poderão abastecer na 4ª Cia PM em Ubá sem maiores problemas, explicou. "A gente vem já há duas semanas negociando esta situação com a equipe que está gerindo a crise. Nós estamos com pouco combustível restante do convênio, mas temos outras fontes de recursos. Se conseguirmos o aumento da cota ficaremos mais tranquilos, mas todas as medidas de economia estão sendo tomadas não apenas na questão do combustível devido a crise que é geral, sem prejuízo para a população", disse.

Confira abaixo o comunicado da Prefeitura de Cataguases na íntegra:
"Circula na internet a falsa informação de que a Prefeitura de Cataguases, com autorização do prefeito Willian, cortou o combustível da Polícia Militar de Minas Gerais. É mentira! A responsabilidade pela polícia militar é do Governo Estadual. Mesmo ciente disso, o poder executivo municipal mantém um convênio de cooperação para ajudar a Polícia Militar, uma vez que o estado, mesmo tendo maior arrecadação, não cumpre com o seu devido papel, que é assegurar ao órgão o mínimo da estrutura necessária para desempenhar suas funções. De acordo com documento anual, assinado pelo prefeito Willian, a Prefeitura de Cataguases arca com despesas que, além de combustível, incluem água, luz, telefone, produtos de higiene, materiais de escritórios e peças e manutenções de veículos. São 115 mil reais que o município destina anualmente para Polícia Militar de Cataguases. Desse valor mais de R$80 mil são destinados para combustível. Porém, até o mês de novembro a Polícia Militar utilizou mais de R$120 mil, excedendo assim o valor anual autorizado pelo convênio antes do ano terminar. Mesmo assim, a Prefeitura arcou com o valor que ultrapassou de gasto no último mês. Porém, devido ao fato da PM ter extrapolado o valor disponibilizado como auxílio para todo o ano ainda em novembro, a Prefeitura de Cataguases não pode assumir os custos excedentes, responsabilidade do Governo de Minas Gerais.  A Prefeitura ressalta que não tem a intenção, nem o poder de limitar os gastos com combustível de um órgão estadual como a Polícia Militar de Minas Gerais, visto que não é a responsável pela gestão dos seus serviços. Ressaltamos a crise financeira que o nosso município está passando por causa da dívida de quase R$20 milhões do estado com nossa cidade, um grande rombo para as contas municipais, que dificultam a prestação dos próprios serviços. Diante desse cenário, fica inviável assumir uma obrigação que é do Governo de Minas Gerais.
Não acredite em fake news! Sempre verifique as informações antes de compartilhar."
Prefeitura de Cataguases


Nenhum comentário :

Postar um comentário