terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Especial de Fim de Ano: vereador Marcos Costa presta conta da primeira metade de seu mantato na Câmara de Cataguases

Nosso penúltimo entrevistado da série de entrevistas de fim de ano foi o vereador Marcos Costa, o Marquinhos do Açougue Família. Eleito para seu primeiro mandato pelo Partido Social Democrático (PSD), o vereador de 33 anos falou para nossa reportagem como tem sido a experiência no Legislativo de Cataguases.

Entre seus principais projetos o vereador destacou o que diminuiu as exigências para a instalação de postos de combustíveis na cidade, propiciando a inauguração já de um novo posto no município e possivelmente a instalação de outros, o que poderá ampliar a concorrência e fazer com que o preço do combustível caia. Outro projeto foi a obrigatoriedade do Executivo colocar para o público um medidor de impostos, o  "impostômetro", visando informar o que a prefeitura arrecada de impostos.

O vereador também ressaltou a obtenção de emendas parlamentares que trouxeram para o município duas ambulâncias, academias ao ar livre, reforma de seis escolas, recursos para o Hospital de Cataguases, manutenção de escadão no bairro Thomé e pavimentação de ruas.

Com relação ao novo presidente do Legislativo Costa disse que embora tenha votado no vereador Sargento Jorge Roberto, ele torce para que Ricardo Dias faça uma administração austera como a de Michelangelo. "Peço a Deus que seja bom para Cataguases porque quem precisa é o povo que é o mais necessitado. [..] Que Deus abençoe e que a cidade possa ganhar com isso", disse.

Sobre o seu relacionamento com o prefeito Willian Lobo ele foi taxativo, ao dizer que apoiará o prefeito naquilo que ele considere bom para Cataguases.

Sobre as expectativas para o futuro o vereador se mostrou confiante tanto com o governo de Minas quanto com o governo federal. Ele torce para que o Estado volte a ajudar Cataguases e que o Legislativo e Executivo chegue a um consenso para o bem da cidade.

O vereador se posicionou contrário a redução do número de vereadores por acreditar que diminua a representatividade da população, bem como a redução do salário, mas é favorável que aumente o número de sessões na semana para que o Legislativo produza mais.

Confira a entrevista na íntegra abaixo:

Um comentário :

  1. Ele é contra a diminuição de vereadores por medo de não conseguir vaga já na próxima eleição,salário deles diminuir nunca que ele vai ser a favor,mais reuniões ele quer para poder arrecadar mais dinheiro pro bolso pois cada reunião extraordinária eles ganham mais dinheiro....já deu pra ver que ele já está vendido para esse prefiro lobo que detesta catagCatag

    ResponderExcluir