quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Demissão do Dr Wilson Batista gera manifestações, repercute na ALMG e força FCV emitir Nota de Esclarecimento

Várias manifestações aconteceram para pedir a volta do médico para a Fundação Cristiano Varella

Foto: Reprodução Portal Miradouro
Após a polêmica gerada pela demissão do médico e deputado estadual, Dr. Wilson Batista, dos quadros da Fundação Cristiano Varella (FCV) (Hospital do Câncer) de Muriaé e a grande repercussão nas redes sociais, a FCV emitiu Nota de Esclarecimento, nesta terça-feira (19), em sua rede social (confira no final da matéria), colocando sua versão dos fatos. Conforme a nota, a decisão de rescindir o contrato com o médico foi estritamente administrativa, "tendo considerado suas constantes ausências em virtude do cumprimento de seus compromissos externos, incompatíveis com a disponibilidade integral necessária a instituição, ante as exigências atuais da medicina".

Embora o departamento de marketing da instituição tenha dito, na segunda-feira, para reportagem do Site Mídia Mineira que não iria se manifestar no momento, a grande repercussão forçou a publicação da nota.

Na última sexta-feira (15), o médico tornou pública sua demissão através de um vídeo publicado em seu perfil no Facebook. A postagem viralizou e vários pacientes ou parentes de pacientes de várias cidades da região se mobilizaram para manifestar contrários a decisão da Instituição.

Na segunda-feira (18), vários atos públicos aconteceram em favoráveis ao médico. Manifestantes com faixas e cartazes, pediram a volta do médico e ofuscaram a inauguração do Bloco 4 da fundação, que contou com a presença do ex-deputado Lael Varella, do deputado federal Misael Varella e do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por ocasião da eleição do presidente e vice-presidente da Comissão de Saúde da ALMG a qual Dr. Wilson Batista faz parte, o deputado estadual Carlos Pimenta (PDT), também manifestou seu apoio ao colega de legislatura: "Nas suas redes sociais eu vi hoje mais de 150 mil compartilhamentos e pelo que eu pude ler em alguns minutos, as pessoas indignadas com essa posição que tem tudo pra ser uma posição política em virtude da vitória do Doutor Wilson e da derrota de um dos apadrinhados lá do clã dos Varellas na cidade de Muriaé", disse. Conforme o deputado, a demissão é um ato inimaginável, principalmente em se tratando de um hospital que recebe vultosos recursos públicos (confira no vídeo abaixo).



Confira abaixo a nota da FCV na íntegra:
Diante do anúncio do Dr . Wilson Roberto Batista, a Fundação Cristiano Varella obriga-se a vir a público esclarecer que, por decisão exclusivamente administrativa, tendo considerado suas constantes ausências em virtude do cumprimento de seus compromissos externos, incompatíveis com a disponibilidade integral necessária a instituição, ante as exigências atuais da medicina e, principalmente do cuidado aos pacientes, resolveu no último dia 11/02 comunicar a rescisão de sua prestação de serviços pelo SUS. Ressalta-se ainda que, questões relacionadas a este fato foram abordadas com o profissional por diversas vezes, sem obter sucesso em sua adequação. É lamentável que este profissional se vitimize e queira imputar como decisão política uma questão estritamente profissional, bem como outras inverdades, uma vez que o mesmo tem conhecimento de todos os motivos que embasaram esta decisão.
Diante de tal fato, notificamos de imediato a Direção Clínica, Direção Técnica e Gerência Médica, que já tomaram as providências necessárias para abordarmos cada paciente envolvido, assegurando-lhes a continuidade do seu tratamento na instituição e reafirmamos que, longe de prejudicar nossos pacientes, a decisão visa aperfeiçoar ainda mais o nosso padrão de atendimento e, dentro do possível, inclusive, antecipando procedimentos, porventura necessários.
Lembramos ainda que já houve experiências anteriores na instituição, com a saída de profissionais médicos e, em momento algum, a assistência aos pacientes foi comprometida.
A grandeza desta instituição jamais pode ser creditada a um único profissional, afinal somos mais de 1.000 zelosos colaboradores e mais de 70 médicos do corpo clínico, altamente qualificados, os quais estarão como sempre à disposição dos nossos pacientes.
Reafirmamos com isso o nosso compromisso com a qualidade e segurança da assistência dispensada aos nossos pacientes.
Muriaé, 19 de fevereiro de 2019.
Diretoria

2 comentários :

  1. Fundação sem Dr Wilson não é fundação.

    ResponderExcluir
  2. Aquilo nunca foi fundação...e uma afundação com dinheiro publico... contrariados forem, por atos alheios a vontade do medico, no caso a politica.. contrariando o interesse politico do clam.. aí a coisa passa a ser privado..só a grana e publica..vergonha!

    ResponderExcluir