sábado, 16 de fevereiro de 2019

Governador planeja economizar com corte de medalhas

Das 11 comendas existentes hoje por lei, o Governo de Minas quer manter apenas a da Inconfidência

Proposta é que seja mantida apenas a entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto.
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG
Por determinação do governador Romeu Zema, o Governo de Minas pretende economizar alguns milhões de reais com o corte de medalhas que tradicionalmente são entregues pelo Estado para homenagear personalidades de diversas áreas. Somente em 2018, foram gastos mais de R$ 3,3 milhões para bancar eventos de entrega de 11 medalhas, número de honrarias existentes em Minas conforme lei.

O objetivo do governador é propor à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que seja mantida apenas a entrega da Medalha da Inconfidência, que acontece em 21 de abril, em Ouro Preto, a mais alta comenda concedida pelo Governo de Minas. A proposta é que a homenagem deste ano seja feita às Forças Integradas de Segurança, que atuam no socorro e proteção às vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho, como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e polícias Militar e Civil.

Esta é mais uma medida da nova gestão para reduzir gastos desnecessários e investir em áreas essenciais, perseguindo sempre o equilíbrio das contas para colocar em dia os compromissos do Estado. “Vamos reconhecer quem merece, economizando o dinheiro que os mineiros pagam em impostos”, afirmou o Romeu Zema. 

A honraria que demanda mais recursos é o Dia de Minas, em Mariana, realizada todos os anos em julho. Em 2018, foram gastos R$ 714 mil com o evento. A segunda que gera mais gastos é a da Inconfidência. No ano passado, o valor pago para a realização do evento foi R$ 631.959. Em 2016 e 2017, chegou-se a gastar R$ 1,15 milhão no evento.

As medalhas em 2018

  • Medalha Dia de Minas Mariana - R$ 714.478
  • Medalha da Inconfidência - R$ 631.959
  • Entrega de Medalha JK - R$ 416.067
  • Medalha Santos Dumont - R$ 389.399
  • Medalha Matias Cardoso – R$ 277.477
  • Comenda Antônio Secundino – R$ 175.429
  • Medalha Chico Xavier – R$ 137.217
  • Medalha Teófilo Otoni - R$ 88.312
  • Medalha do Mérito da Defesa Civil - R$ 77.607
  • Medalha Calmon Barreto - R$ 37.867
  • Medalha do Mérito da Advocacia Geral do Estado - R$ 1.320
  • Gastos com a compra de medalhas em 2018 - R$ 263.898
  • Diárias Segov – R$ 90.273
Fonte: Agência Minas

Nenhum comentário :

Postar um comentário